São Tomé das Letras (MG) registra primeiro caso de coronavírus

FERNANDA CANOFRE
·2 minuto de leitura

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - Uma pessoa que esteve em viagem a trabalho em São Paulo é o primeiro caso confirmado do novo coronavírus no município de São Tomé das Letras, no sul de Minas Gerais. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (5) pela prefeitura municipal. Em nota divulgada nas redes sociais, a prefeitura afirma ainda que o morador está com sintomas leves e se encontra em isolamento domiciliar. São Tomé, que começou a reabertura parcial há menos de um mês, estava entre os três municípios mineiros que ainda não tinham casos relacionados à Covid-19, segundo o boletim mais recente da Secretaria Estadual de Saúde. Minas Gerais tem 853 municípios. Agora, os dois únicos sem casos são Cedro do Abaeté, no norte de Minas, com população estimada de 1.157 habitantes, e Pedro Teixeira, que fica na zona da mata e tem 1.806 habitantes, de acordo com o IBGE. A região de São Tomé está na onda verde do Minas Consciente, plano criado pelo governo mineiro para orientar reabertura e retomada de atividades, fase que permite a retomada de todos os serviços não-essenciais, mesmo aqueles com alto risco de contágio. O município, porém, não aderiu ao plano. Em 15 de outubro, depois de uma liminar judicial que chegou a abrir a cidade por uns dias, a prefeita Marisa Maciel de Souza (PT) publicou um novo decreto regulamentando a reabertura parcial para seguir a determinação. Hoje, pousadas só podem ocupar 20% da capacidade, ônibus de excursão ainda não podem entrar, linhas intermunicipais estão suspensas, pontos turísticos seguem bloqueados e bares e restaurantes não podem ter consumo no local. No site da prefeitura, estão disponíveis dois formulários para que o acesso seja liberado nas barreiras sanitárias da cidade -- um para moradores, outro para turistas. Para serem aprovados, visitantes devem submeter o pedido com antecedência mínima de dois dias, prestar informações sobre onde ficarão hospedados, sobre o veículo e sobre os passageiros, incluindo local de origem. A decisão judicial atendeu pedido de alguns empresários do município, mas, segundo a prefeitura, a maioria da população ainda prefere manter o fechamento. Localizado a 1.440 metros acima do nível do mar, o que permite uma vista privilegiada dos arredores, São Tomé também é conhecido por atrair um turismo ligado à sua aura mística.