Sérgio Reis segue tratamento médico em casa após receber alta hospitalar

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP - 10-08-2013 -  O cantor sertanejo Sérgio Reis durante entrevista sobre o show
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP - 10-08-2013 - O cantor sertanejo Sérgio Reis durante entrevista sobre o show

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor Sérgio Reis, 81, segue o tratamento médico em casa após ter recebido alta hospitalar no sábado (28). O cantor tinha sido internado na terça no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Ângela Bavini, mulher de Reis, disse que o sertanejo está com prostatite, uma inflamação na próstata. "Fomos para o hospital numa madrugada, ele estava com a febre muito alta", disse ela ao jornal Folha de S.Paulo.

Bavini acrescentou que a prostatite do cantor é provocada por uma infecção bacteriana, e que ele está tomando antibiótico. Também afirmou que Reis estava com picos de glicemia, e está tomando insulina --ele é diabético.

"Ele ficou muito triste com a situação, não se alimentou direito, mesmo eu forçando. A imunidade dele que estava baixa ficou mais baixa ainda", afirmou ela.

Sérgio Reis vem sendo alvo de muitas críticas após o vazamento de um áudio no qual o cantor afirma que caminhoneiros parariam o país em setembro até que o Senado afastasse os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de seus cargos. No dia (20), a Polícia Federal chegou a fazer uma ação de busca e apreensão na casa dele.

Reis dizia em conversa com um amigo que "se em 30 dias não tirarem os caras nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra. Pronto. É assim que vai ser. E a coisa está séria". Ele também relatou uma reunião que teve com o próprio presidente Jair Bolsonaro e com militares "do Exército, da Marinha e da Aeronáutica", em que informou o que faria.

"Eu errei, quero pedir desculpas, até ao Supremo", disse o cantor na entrevista a Roberto Cabrini no Domingo Espetacular (Record). "Eu sou uma pessoa que só pensa bem dos outros. E agora estão querendo acabar comigo como se eu fosse bandido. Eu não sou bandido."

Mesmo assim, nomes como Zé Ramalho, Maria Rita, Guilherme Arantes, Gutemberg Guarabyra (da dupla Sá e Guarabyra) e Anastácia anunciaram que não queriam mais fazer parte do novo álbum do cantor que contaria com a parceria de diversos artistas.

Só Paula Fernandes, 36, afirmou na segunda-feira (23) que continuaria emprestando sua voz para o próximo álbum do colega. A cantora mineira disse que Reis participou de um álbum dela no começo da carreira e que tem "enorme gratidão", além de muito respeito pela carreira dele. "A decisão é absolutamente artística".

Após toda a polêmica, o cantor desistiu de seguir com o projeto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos