Série B: após um turno, como está a briga pelo acesso, rebaixamento e título

Após 19 rodadas, chegamos à metade da Série B do Campeonato Brasileiro de 2022. Cruzeiro, Vasco, Bahia e Grêmio estão presentes no G4 da competição com boas chances de acesso à primeira divisão, enquanto Vila Nova, Guarani, Náutico e CSA figuram o Z4 e correm risco de serem rebaixados, segundo a Bola de Cristal do Brasileirão do GLOBO.

Briga pelo acesso

O Cruzeiro tem 42 pontos, seguido por Vasco (35), Bahia (34) e Grêmio (33). A probabilidade do Cabuloso subir é de 98,3%, do Cruzmaltino é de 73,3%, do Tricolor baiano, 65,2%, e do Imortal, 68,4%. De acordo com os cálculos do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o time que atingir 68 pontos estará matematicamente garantido na Série A do ano que vem.

Para isso, a equipe mineira precisará fazer 26 pontos, dos 57 em disputa, um aproveitamento de 45,6%. Já o Vasco, Bahia e Grêmio terão que somar 33, 34 e 35 pontos, respectivamente, com aproveitamentos de 57,8%, 59,6% e 61,4%, nesta ordem.

Comparando com as temporadas desde 2013, o time que precisou de mais pontos para alcançar o objetivo do acesso foi o América-MG, em 2015, com 65. O Goiás, em 2018, e o Figueirense, em 2013, subiram com a menor pontuação final, 60. Em 2012 houve um caso excepcional, o São Caetano terminou o campeonato com 71 pontos e não voltou à Série A.

Disputa do título

No geral, o título neste ano parece estar bem encaminhado. O Cruzeiro abriu sete pontos do Vasco (vice-líder) e, segundo as estatísticas, possui 71,9% de chance de ser campeão da Série B. O time carioca vem logo em seguida, com 9,7%, Bahia e Grêmio aparecem com 7,8% de levantar a taça. De acordo com a ferramenta, 83 pontos é o número mágico para a equipe conquistar o título matematicamente.

Para confirmar o título, a equipe de Paulo Pezzolano precisa praticamente repetir o feito do primeiro turno e somar 41 pontos. No entanto, nas últimas nove temporadas, a maior pontuação de um time campeão na Série B foi de Palmeiras, em 2013, com 79, e a menor foi em 2014 e 2021, quando Joinville e Botafogo venceram o torneio com 70 pontos, respectivamente.

Caso o Cruzeiro repita o feito do Botafogo no ano passado, os mineiros precisariam conquistar 28 pontos, um aproveitamento de 49,1%. Em grau de comparação, a Tombense, que está em quinto na tabela, fez esta porcentagem no primeiro turno da competição.

Luta contra o rebaixamento

Em contrapartida, na parte de baixo da tabela, a briga contra o rebaixamento vai ser boa na segunda metade da competição. Apenas dois pontos separam o Brusque, 12° colocado, do CSA, 17° e primeiro time dentro da zona de rebaixamento. O time catarinense tem 22 pontos, enquanto os alagoanos somaram 20 na primeira parte do campeonato. O Vila Nova é o lanterna da competição e tem 83,1% de chance de ser rebaixado para a terceira divisão nacional. Guarani (55,9%) e Náutico (49,4%) completam o Z4.

Nos últimos anos, o time que conseguiu a menor pontuação para escapar do rebaixamento à Série C do Campeonato Brasileiro foi o Figueirense, em 2019, e o Oeste, em 2016, ambos com 41 pontos. O mesmo Oeste, em 2018, e o Bragantino, em 2014, precisaram chegar aos 46 para afastar o risco de queda.

Para se livrar do rebaixamento, o Vila Nova precisará somar 35 pontos dos 57 em disputa, um aproveitamento de quase 70%. Caso refaça a proeza de escapar com 41 pontos, igual Figueirense e Oeste, a equipe goiana seria obrigada a vencer 9 dos 18 jogos, e somar 27 pontos.

Guarani, Náutico e CSA, times que completam a lista dos quatro últimos colocados, precisam de 31, 31 e 29 pontos para alcançar o número mágico dos matemáticos. Para chegar aos 41, o Bugre e o Timbu necessitam de 23 pontos, enquanto o Azulão, de 21.

A 20ª rodada da Série B começa nesta sexta-feira no confronto entre Sampaio Corrêa e Sport, às 21h30, no Castelão, em Maranhão. E só termina na segunda-feira, com Criciúma x CSA, no Heriberto Hülse, e Operário x Tombense, no Germano Krüger, ambos às 19h.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos