Só 5 países da África terão vacinado 40% da população até fim do ano, diz OMS

·1 min de leitura
Local de vacinação contra a Covid-19 em Johanesburgo

Por George Obulutsa

NAIRÓBI (Reuters) - Apenas cinco países da África cumprirão a meta de vacina 40% de suas populações contra a Covid-19 este ano, a menos que o ritmo das inoculações se acelere em todo o continente, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira.

A vacinação contra Covid-19 pode ser retardada por uma "escassez (global) iminente" de até 2,2 bilhões de seringas descartáveis necessárias para administrar a vacina e para imunizações de rotina se não houver um aumento de produção, disse a OMS África.

No momento, não existe estoque global das seringas específicas, cuja procura é alta, e elas continuarão escassas ao menos até o primeiro trimestre de 2022.

A OMS África disse em um comunicado que Quênia, Ruanda e África do Sul já sofrem atrasos no recebimento de seringas.

"No início do próximo ano, as vacinas contra Covid-19 começarão a chegar na África, mas uma escassez de seringas poderia paralisar o progresso. Medidas drásticas precisam ser tomadas para aumentar a produção de seringas, rápido", disse Matshidiso Moeti, diretora da OMS África.

Até agora, o continente vacinou totalmente 77 milhões de pessoas, o que representa só 6% de sua população.

Cerca de 50 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 chegaram ao continente neste mês, quase o dobro das remessas de setembro, segundo a OMS África.

Até esta quinta-feira, a África tinha cerca de 8,5 milhões de casos confirmados de Covid-19 e mais de 217 mil mortes, de acordo com a entidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos