Só uma seleção que está na Copa nunca perdeu para o Brasil. Veja o retrospecto completo

A seleção brasileira estreia na Copa do Mundo na quinta-feira, contra a Sérvia. A equipe europeia está na lista das 22 seleções que estão no Catar e já cruzaram o caminho do Brasil em algum Mundial: no caso dos sérvios, isso aconteceu na Copa da Rússia, em 2018, com vitória brasileira por 2 a 0.

O Brasil nunca perdeu de 11 das 31 seleções que poderá enfrentar na Copa. Tem aproveitamento geral de 64,7% nos 494 jogos oficiais disputados contra essas equipes, com 285 vitórias, 104 empates e 105 derrotas.

Somente uma das classificadas para o Mundial do Catar nunca foi derrotada pela seleção brasileira: Senegal, que no único confronto já realizado, em 2019, empatou por 1 a 1 com os comandados de Tite.

O atual técnico brasileiro já esteve à beira do gramado em partidas contra 21 seleções que estão na Copa, com aproveitamento de 69% em 36 jogos. Contra a Argentina, o Brasil sob Tite conquistou 47,6% dos pontos em disputa – é o adversário que mais dificultou a vida do treinador dentre aqueles que já cruzaram seu caminho em mais de uma ocasião.

A Argentina é, também, a seleção que mais vezes enfrentou o Brasil (108 jogos), sendo naturalmente a que mais foi derrotada (43 vezes), a que mais venceu (39), a que mais sofreu gols brasileiros (165) e a que mais balançou as redes dos arqueiros da Canarinho (159).

Dentre todas as classificadas para o Mundial do Catar e que enfrentaram o Brasil mais de uma vez na história, é contra a Holanda que a seleção tem seu pior aproveitamento: de só 38,9% dos pontos.

Os holandeses são os únicos que têm mais vitórias (quatro) do que derrotas (três) contra os brasileiros, num duelo que teve também cinco empates na história. O Brasil, inclusive, não supera a Holanda desde junho de 1999, quando construiu uma vitória por 3 a 1 no Serra Dourada, em Goiânia. A bem da verdade, vale destacar, o confronto também não ocorre desde 2014, quando os holandeses venceram a disputa pelo terceiro lugar da Copa do Mundo do Brasil por 3 a 0, no Mané Garrincha, em Brasília.

O longo período sem cruzar o caminho dos holandeses é ainda curto quando comparado com o hiato sem enfrentar a Polônia: são 25 anos sem partidas com a equipe que hoje é liderada pelo artilheiro Robert Lewandowski. É o possível adversário no Mundial que há mais tempo não mede forças com os brasileiros.

México e Holanda têm as duas equipes que mais vezes desafiaram o Brasil em Copas do Mundo: cinco vezes cada uma. O retrospecto é de quatro vitórias e um empate contra os mexicanos, e de uma vitória, um empate e três derrotas contra os holandeses.

A maior goleada já aplicada pelos brasileiros diante de um possível adversário no Catar foi registrada em 1949, em São Januário, contra o Equador: 9 a 1 no estádio do Vasco. A pior derrota aconteceu em 2014. Sim, no Mineirão. “Lá vem eles de novo”...