Sócio de Huck e apoiador de Bolsonaro, dono do Madero adere a atos anti-Congresso

KATNA BARAN
***FOTO DE ARQUIVO*** CURITIBA, PR, 19.04.2018 - Junior Durski, presidente do grupo Madero e Jerônimo, que está expandindo suas redes de restaurantes e que vai criar mais três marcas neste ano, na hamburgueria Jerônimo no shopping Estação, em Curitiba. (Foto: Brunno Covello/Folhapress)

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - O empresário paranaense Junior Durski, dono do Madero e de outras redes de restaurantes, divulgou um vídeo nas redes sociais aderindo às manifestações marcadas para o próximo dia 15 de março e em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ele também critica o Congresso Nacional.

Em alguns empreendimentos, Durski é sócio do apresentador Luciano Huck, possível candidato à presidência em 2022.

No vídeo, divulgado no perfil do Instagram do movimento República de Curitiba e replicado na rede pessoal do empresário na terça-feira (3), Durski diz que está "100% com o presidente".

"Tenho muito orgulho de ter votado no Bolsonaro, de ter trabalhado na campanha do Bolsonaro, de ter ido para a rua todas as vezes que tivemos que ir, que vão de novo para as ruas no dia 15 de março, vamos estar juntos", declara.

Na sequência, o empresário afirma ter orgulho do presidente e que avalia positivamente seu governo.

"Sou muito orgulhoso do presidente que temos. Ele está fazendo tudo certo, está mostrando para que veio, com muita força, muita determinação, muita honestidade, muita coragem de enfrentar tudo que tem aí", diz.

Por fim, ele diz que a maioria dos congressistas atua por interesse pessoal e afirma estar junto com Bolsonaro.

"A gente sabe que o Congresso é muito tendencioso, que eles buscam sempre o interesse pessoal, deixando de lado o Brasil. Têm exceções, tem muito congressista bom, mas a maioria busca o pessoal. Enfim, estamos juntos com o Brasil, estamos juntos com o Bolsonaro".

Na segunda-feira (2), Durski também havia publicado uma foto de Bolsonaro no Instagram e escreveu na legenda: "Orgulho de você Presidente! Conte comigo!".

O vídeo gerou reações na rede social. Em meio a vários apoios, alguns seguidores ameaçaram boicotar os restaurantes de Durski.

"Como é seu relacionamento com um apresentador e empresário [Luciano Huck] que critica cada passo do nosso presidente?", também questionou um dos seguidores.

O protesto marcado para o dia 15 de março tem como principal alvo o Congresso e foi endossado pelo presidente Bolsonaro. Ele estimulou a iniciativa de seus apoiadores ao encaminhar a amigos um vídeo em apoio ao movimento no final de fevereiro.