Sócio-proprietário do Botafogo processa o clube por 'extravio' de ingresso de cortesia

Nessa mudança do Botafogo e sua transformação em SAF, alguns procedimentos foram alterados, entre eles a o acesso livre de sócios-proprietários aos jogos do clube no Estádio Nilton Santos.

Um desses sócios, aliás, está processando o clube. Com as mudanças, ele reclama que foi obrigado a retirar um ingresso de cortesia para o jogo contra o Juventude, em 22 de abril, na sede de General Severiano.

Chegando na sede, o sócio foi informado de que os bilhetes de cortesia estavam esgotados. Inconformado, o moço chamou até a polícia reclamando do "extravio" do bilhete.

Resultado: ele cobra indenização superior a R$ 10 mil sobre danos morais, além de uma determinação para que o clube explique como tem funcionado a concessão de gratuidades. O caso está na 26º Juizado Especial Cível do Rio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos