S-300: conheça o sistema antiaéreo que pode ter disparado mísseis na Polônia

Sistemas de mísseis russos S-300 durante exercícios militares perto de Astrakhan, Rússia, em 19 de junho de 2019 (Foto: REUTERS/Sergey Pivovarov)
Sistemas de mísseis russos S-300 durante exercícios militares perto de Astrakhan, Rússia, em 19 de junho de 2019 (Foto: REUTERS/Sergey Pivovarov)

O presidente da Polônia, Andrzej Duda, disse nesta quarta-feira (16) que o míssil que caiu no território polonês poderia ter como origem um sistema antiaéreo do modelo S-300 em território ucraniano, e que não há evidências de que tenha sido lançado pela Rússia.

Mas o que é o S-300? É um equipamento de combate antiaéreo que dispara um míssil contra projéteis de um agressor para que eles possam explodir no ar e não afetar as pessoas e as estruturas no solo.

Mesmo recebendo doações de equipamentos militares de última tecnologia, a Ucrânia ainda usa esse tipo de armamento.

Segundo reportagem do portal g1, o S-300, criado e fabricado no período em que a Ucrânia ainda fazia parte da União Soviética, foi colocado em operação pela primeira vez no final dos anos 1970.

A Grécia, Eslováquia, Bulgária e outros 15 países também têm o armamento.

Ainda de acordo com o portal g1, os mísseis S-300 conseguem derrubar aeronaves, drones e mísseis de cruzeiro e balísticos.

Eles possuem sistemas de orientação para se direcionar automaticamente aos alvos. Os mísseis individuais podem ser disparados simultaneamente em vários alvos.