Saída de Albuquerque do ministério é de caráter pessoal e consensual com presidente, diz assessoria

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, durante cerimônia em Brasília
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO (Reuters) - A decisão de Bento Albuquerque de deixar o cargo de ministro de Minas e Energia foi de caráter pessoal e tomada de forma consensual em reunião entre ele e o presidente Jair Bolsonaro, disse a assessoria da pasta.

Em nota divulgada nesta quarta-feira, o ex-ministro ainda agradeceu e disse que se orgulha de ter participado do governo Bolsonaro "que continua a contar com a sua lealdade, respeito e amizade".

A troca no comando da pasta foi publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira. Em substituição a Albuquerque, foi nomeado Adolfo Sachsida, que era chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia.

(Por Letícia Fucuchima)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos