Saúde determina 10 dias de isolamento a quem chegar do Reino Unido com Covid-19 ou com sintomas

Victor Farias
·2 minuto de leitura
EPA

BRASÍLIA — Após autoridades sanitárias detectarem uma nova variante da Covid-19 no Reino Unido, o Ministério da Saúde informou na noite desta terça-feira que irá monitorar passageiros que cheguem no Brasil vindo do país europeu ou que estiveram recentemente no Reino Unido. Segundo o ministério, passageiros e tripulantes que apresentarem sintomas relacionados à Covid-19, ou assintomáticos com exame positivo para a doença, ficarão em isolamento de, no mínimo, dez dias após o início dos sintomas, desde que o paciente fique 24 horas sem sinais de febre.

A pasta informa que os agentes sanitários manterão contato com os viajantes para monitorar as condições de saúde e direcioná-los junto à atenção à saúde, bem como à vigilância sanitária, para adoção de medidas de prevenção e controle da doença. A informação de que haveria rastreamento dos passageiros foi anunciada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na noite de ontem, mas sem detalhes de como ocorreria.

A primeira ação de fiscalização de voos advindos do Reino Unido ocorreu ainda ontem, no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro e também ocorrerá no aeroporto de Guarulhos (SP). De acordo com a Anvisa, antes da chegada da aeronave ao Brasil, a agência articulou com outros órgãos do governo a "adoção imediata de medidas de controle sanitário". Ontem, autoridades do governo passaram o dia num jogo de empurra sobre a tomada de uma decisão em relação aos voos que chegam do Reino Unido.

Segundo a nota oficial da Anvisa, divulgada na noite de ontem, fiscais sanitários fizeram leitura de mensagem sonora no voo e fiscalização no interior da aeronave, antes do desembarque. Além disso, também orientaram passageiros e tripulantes sobre o monitoramento dos viajantes em solo brasileiro e solicitaram informações sobre os passageiros e tripulantes à empresa aérea.

No voo que chegou ao Rio de Janeiro ontem, as autoridades sanitárias também fizeram monitoramento dos procedimentos de limpeza e desinfecção da aeronave e acompanhamento do trânsito dos passageiros até a área de imigração, orientando o distanciamento social e evitando a aglomeração. Segundo a Anvisa, nenhum passageiro ou viajante declarou ter sintomas da Covid-19.