Sabatina de Mendonça ao STF é suspensa após Bolsonaro pedir impeachment de Moraes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Foto: Andressa Anholete/Getty Images
Foto: Andressa Anholete/Getty Images
  • O senador Davi Alcolumbre decidiu suspender a sabatina com André Mendonça, indicado ao STF

  • A suspensão é uma resposta ao pedido de impeachment contra Alexandre de Moraes, assinado por Bolsonaro

  • O presidente mantém ofensiva contra o STF, que investiga falsas acusações contra o sistema eleitoral

Após o pedido de impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) avisou a governistas que decidiu suspender a análise da indicação de André Mendonça para a Corte.

Alcolumbre preside a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Segundo reportagem do portal Metrópoles, Alcolumbre considerou a apresentação do pedido assinado por Bolsonaro como "lamentável" e uma "afronta grave" às instituições.

Leia também:

De acordo com o portal Metrópoles, o congressista estava no prédio do Senado, em Brasília, quando um auxiliar do chefe do Palácio do Planalto protocolou o documento, no início da noite da noite da última sexta-feira (20).

Na quinta, o democrata chegou a sinalizar, nos bastidores, que pautaria a sabatina de Mendonça para o início de setembro. O senador já estava, inclusive, em conversas avançadas para anunciar o relator. Segundo aliados de Alcolumbre, a sabatina do procurador-geral da República, Augusto Aras, na CCJ segue mantida para terça.

O STF reagiu ao pedido de impeachment contra Moraes, assinado por Bolsonaro, com uma nota publicada nas redes sociais. Leia a íntegra abaixo:

"O STF, neste momento em que as instituições brasileiras buscam meios para manter a higidez da democracia, repudia o ato do Exmo. Sr. Presidente da República, de oferecer denúncia contra um de seus integrantes por conta de decisões em inquérito chancelado pelo Plenário da Corte.

O Estado Democrático de Direito não tolera que um magistrado seja acusado por suas decisões, uma vez que devem ser questionadas nas vias recursais próprias, obedecido o devido processo legal.

O STF, ao mesmo tempo em que manifesta total confiança na independência e imparcialidade do Ministro Alexandre de Moraes, aguardará de forma republicana a deliberação do Senado Federal."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos