Sacerdote hindu extremista vai governar estado mais populoso da Índia

O sacerdote hindu Yogi Adityanath (c), famoso por sua retórica inflamada contra os muçulmanos, tomou posse como governador de Uttar Pradesh, o estado mais populoso da Índia

O sacerdote hindu Yogi Adityanath, famoso por sua retórica inflamada contra os muçulmanos, tomou posse como governador de Uttar Pradesh, o estado mais populoso da Índia, após a vitória do partido nacionalista do primeiro-ministro Narendra Modi nas eleições regionais de 11 de março.

Yogi Adityanath prestou juramento em uma cerimônia em Licknow, capital de Uttar Pradesh (norte do país), transmitida por todos os canais de televisão do país.

Adityanath prometeu no discurso de posse que o desenvolvimento econômico da região, uma das mais pobres da Índia, será a coluna vertebral de seu mandato.

O sacerdote hindu, de 44 anos, é conhecido por seus discursos contra os muçulmanos, que representam 20% da população de Uttar Pradesh, e defende uma Índia exclusivamente hindu.

Ele foi indiciado por vários crimes e deve ser julgado por três assassinatos.

O partido Bharatiya Janata Party (BJP), do primeiro-ministro Narendra Modi, obteve uma vitória espetacular no estado de Uttar Pradesh, onde vivem 220 milhões de pessoas e que é considerado crucial no panorama político indiano.

Contra todas as previsões, o BJP obteve a maioria absoluta na Assembleia Legislativa com 311 cadeiras, mais de dois terços do total, algo nunca registrado no estado desde a época de Indira Gandhi, que foi primeira-ministra da Índia de 1966 a 1977 e depois de 1980 a 1984.

Yogi Adityanath é "mascote de um comunitarismo hindu militante, de ideias reacionárias, que banalizou no discurso político o conflito e a brutalidade", afirma nesta segunda-feira o cientista político Pratab Bhanu Mehta em um artigo publicado no jornal The Indian Express.