Sacola com dinheiro jogada fora por engano é encontrada em aterro sanitário de Paiçandu

Louise Queiroga
·2 minuto de leitura

Um acontecimento no aterro sanitário de Paiçandu, no Paraná, gerou comoção entre os coletores de lixo na noite desta quinta-feira, dia 12. Um morador da cidade foi atrás do caminhão ao final do recolhimento para pedir que encontrassem uma sacola que tinha sido jogada fora por engano mais cedo. Em seu interior havia uma alta soma de dinheiro, algo em torno de R$ 30 mil, segundo os relatos gravados em vídeo. Imagens do momento em que a quantia é encontrada repercutiram entre os moradores do município.

Líder da equipe de coletores, Alexandre Moreno contou ao EXTRA que sentiu muito orgulho do esforço empregado por todos após um dia de trabalho para ajudar a família do homem.

— O rapaz jogou o dinheiro no lixo sem querer e acabou indo no aterro sanitário procurar. Foi como achar uma agulha no palheiro, bem difícil. Mas graças a Deus deu tudo certo e todo mundo ficou feliz — contou ele, chamado por todos de Moreno, demonstrando enorme gratidão ao motorista Edvaldo e aos coletores Diones, Willian, Geovane e Maicon, que participaram da desafiadora empreitada.

— O dia a dia nosso é manter a cidade limpa, só que nesse dia aí aconteceu algo inusitado. O rapaz parou o caminhão e falou que tinha se confundido e jogado um dinheiro no lixo sem perceber — relatou.

O morador então perguntou se havia um modo de encontrar a sacola perdida.

— Daí o motorista avisou: "olha, a gente está terminando, na última rua aqui e já vamos descarregar. A gente pode ser que ache, pode ser que não ache, mas a gente vai fazer de tudo para achar sim" — disse Moreno.

Além dos coletores, parentes do rapaz também foram ao aterro sanitário auxiliar nas buscas em pilhas de lixo.

— Os coletores de lixo ali junto com o motorista são experientes, começaram a descarregar devargazinho o caminhão, procurando.

Durante o processo, foi encontrada parte do que havia sido jogado fora pela família. Dali em diante não demorou até que a quantia em dinheiro fosse avistada no meio de tudo aquilo.

— Na hora foi uma grande emoção porque todo mundo começou a chorar. A família inteira chorando, erguendo as mãos pros Céus, agradecendo a Deus, glorificando. Pelo que ele disse lá para a gente o dinheiro nem dele não era. Acho que por isso foi o desespero maior da família — descreveu Moreno.

O líder da equipe manifestou um sentimento de gratidão e orgulho diante do ocorrido.

— Mas o que mais fiquei feliz foi por tudo que a gente vem trabalhando como profissionais juntos, mas também a gente cuida dessa parte de dar um bom exemplo, de ser um espelho para eles, como a gente está na liderança. Fiquei muito maravilhado em ter colhido esse fruto. Até a frase que o motorista fala lá no final (do vídeo): "a honestidade acima de tudo". Estou que nem aqueles pais orgulhosos. Fiquei muito orgulhoso dos meus funcionários — completou.