SAF do Cruzeiro é condenada por calote em porteiro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Justiça determinou que a SAF do Cruzeiro responda de forma solidária pelas questões trabalhistas.
Justiça determinou que a SAF do Cruzeiro responda de forma solidária pelas questões trabalhistas. Foto: (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Foi determinada pelo juiz Flanio Vieira, da 36ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, a responsabilidade da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do Cruzeiro no pagamento de uma dívida de R$ 20 mil que o clube tem com um porteiro, que foi demitido com salários atrasados.

A alegação da SAF de que não deveria ser responsabilizada, mas sim o clube, foi rejeitada pela juiz que entendeu que ambos fazem parte do mesmo grupo econômico e que a SAF deve assumir as obrigações que sejam decorridas de contratos trabalhistas.

Leia também:

Leonardo Leite, de 41 anos de idade, trabalhou no clube mineiro durante o período de dois anos e seis meses e teve sua demissão informada pelo Cruzeiro no mês de dezembro do ano passado. Por não ter recebido alguns pagamentos referentes à saída do clube, ele decidiu ingressar com uma ação na Justiça e garantir seus direitos.

O valor cobrado, de R$ 19,1 mil, é de salários atrasados, aviso prévio, 13º salário, férias e as multas da CLT e do FGTS. Seu cargo, assinado na carteira de trabalho era de atendente de portaria.

No mês passado, o clube mineiro informou à Justiça que possui uma dívida total de R$ 815,8 milhões o que coloca a Raposa em risco de colapso financeiro imediato. A informação foi dada em litígio com uma ex-atleta da equipe feminina, em processo que corre em sigilo. O clube tenta conseguir Justiça gratuita na ação e para isso anexou documentos que corroboram a situação caótica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos