Saiba como será a recuperação de Lula após a cirurgia na laringe

Lula informou, pelo Twitter, que está “tudo resolvido e bem” REUTERS/Mohamed Abd El Ghany
Lula informou, pelo Twitter, que está “tudo resolvido e bem”

REUTERS/Mohamed Abd El Ghany

  • Após procedimento médico, Lula terá que repousar por dois dias;

  • Presidente eleito realizou, no domingo, a retirada da leucoplasia, lesão na garganta;

  • Recomendação é que ele poupe a voz nos próximos dias.

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), precisará repousar por dois dias antes de voltar com as atividades normais a partir da próxima quarta-feira (23). O petista recebeu alta hoje (21), após realizar um procedimento médico no domingo (20) para a retirada da leucoplasia, lesão na garganta diagnosticada há alguns dias.

Sem compromissos oficiais nesta segunda-feira, Lula voltou para sua casa, em São Paulo. A orientação da equipe médica, conforme apurado pelo Metrópoles, é evitar discursos e falas mais longas nos primeiros dias, de forma a preservar a região operada. Ele também será acompanhado por um fonoaudiólogo.

Especulações anteriores apontavam que Lula desembarcaria em Brasília nesta terça-feira (22), o que agora deve ocorrer somente na quarta-feira. A expectativa é de que o presidente eleito comece, de fato, a montar seu governo, escolhendo ministros e definindo quais e quantos ministérios atuarão nos próximos anos. Não se sabe ainda, no entanto, se serão feitos anúncios nesse sentido.

A leucoplasia foi diagnosticada antes da viagem ao Egito, na última semana, para a COP27, conferência do clima da ONU.

Segundo o boletim médico divulgado pelo Hospital Sírio-Libanês, onde Lula foi operado, aponta que não há neoplasia, tumor que ocorre pelo crescimento anormal do número de células. Em 2011, o petista foi acometido por um câncer na região da laringe e terminou o tratamento contra a doença em 2012.

O que é leucoplasia?

É uma lesão de placas ou manchas brancas que pode se desenvolver na região da laringe, como o caso de Lula, na língua, no interior das bochechas e nas gengivas. Essa é uma resposta das células da região por conta de várias “agressões”, que podem ser desencadeadas pelo:

  • Tabaco;

  • Consumo frequente de álcool;

  • Refluxo gastrosofágico.

O principal sintoma da leucoplasia é a rouquidão, informou o jornal O Globo. Mas é possível, ainda, que o paciente tenha a sensação de corpo estranho na garganta, dor ao engolir e fadiga ao falar. A leucoplasia acomete mais os homens acima dos 40 anos de idade.