Saiba o que foi destaque no Rio na manhã desta quarta-feira

O Globo
·2 minuto de leitura

RIO — O prefeito Eduardo Paes liberou, nesta quarta-feira, a prática de atividades coletivas em praças, áreas públicas, praias e ruas desde que não gerem aglomerações. A medida foi publicada no Diário Oficial. A regra vale para atividades com professores. No entanto, continua proibida a presença de pessoas na areia para o banho de sol. As demais regras para comércio, serviços e indústrias estão mantidas. Abaixo as notícias que também foram destaque nesta manhã:

Barreiras sanitárias

Niterói deu início às barreiras sanitárias na manhã desta quarta-feira, como parte das medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19 no município da Região Metropolitana. As barreiras foram montadas em quatro pontos principais de entrada da cidade e causaram extenso impacto no trânsito do entorno. Foi registrado congestionamento na BR-101, que chegou a 12 quilômetros, às 9h43m, segundo a concessionária Arteris Fluminense.

Vida de luxo

Policiais do Departamento Geral de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR) da Polícia Civil do Rio, realizam, na manhã desta quarta-feira, a Operação Rainha de Copas, contra a lavagem de dinheiro da principal facção do tráfico de drogas no estado. Nos últimos três anos estima-se que a quadrilha tenha movimentado aproximadamente R$ 15 milhões.

Mais caso Henry

A Assembleia Legislativa Estadual do Rio (Alerj) recebeu um requerimento de urgência para que vote um projeto de lei que pode tirar o direito à visita íntima do vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (sem partido), e de Monique Medeiros da Costa e Silva, padrasto e mãe do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, morto no mês passado. A proposta prevê a suspensão do direito a encontros íntimos para quem for condenado pelos crimes de homicídio qualificado, tortura, estupro, pedofilia e morte de agente de segurança pública.