Saiba porque nunca devemos segurar um espirro

Reprodução/Warner Bros. Pictures

Quando sentimos um espirro chegando, fica quase impossível impedir que ele saia. Mas em muitas situações, as pessoas optam por segurá-lo para não incomodar outros presentes e, segundo relatório divulgado pelo BMJ, isso nunca deve ser feito – principalmente cobrindo o nariz e a boca.

Leia mais: Mulher quebra o pescoço duas vezes: espirrando e ao gargalhar!

O relatório detalha a experiência de um homem saudável de 34 anos do Reino Unido. Ele sentiu um estrondo e dor na garganta logo após espirrar e tentar impedir o espirro tapando o nariz e a boca com a mão. Quando chegou ao hospital, ele havia perdido a voz e estava quase completamente impossibilitado de engolir.

Quando os médicos o examinaram, eles ouviram um som crepitante correndo de seu pescoço até a caixa toráxica. Os resultados mostraram que a força interna do espirro contido perfurou sua faringe e os ruídos ouvidos pelos médicos foram causados por bolhas de ar que se infiltraram nos tecidos da região do pescoço e no espaço entre os pulmões.

Como estava em alto risco de uma infecção profunda no pescoço e no peito, o homem foi internado no hospital, colocou um tubo de alimentação e começou a tomar antibióticos e após sete dias de tratamento, ele estava recuperado. Um check-up feito dois meses após o ocorrido não mostrou danos permanentes.

Leia mais: Gripe ou resfriado? Saiba como diferenciá-los

Os pesquisadores observaram que a lesão específica do homem era extremamente rara, pois a maioria dos casos de faringe rasgada são causados ​​por cirurgia de tração ou trauma no pescoço. Mas houve casos causados ​​por tosse, vômito e espirros, graças a um “aumento súbito na pressão intraluminal, pressão contra dobras vocais fechadas”.