Saiba quais vacinas a gestante deve tomar durante a gravidez

Evelin Azevedo
Bebê recebe anticorpos produzidos pela mãe por meio da placenta e da amamentação.

RIO — A vacinação é uma etapa importante do pré-natal. Durante a gravidez, o sistema imunológico da mulher apresenta uma leve queda, que acaba deixando a futura mamãe mais suscetível a algumas infecções por vírus e bactérias.

— Com a vacina, conseguimos evitar doenças que acometeriam tanto a mãe quanto o bebê em formação. Algumas vacinas, como a da coqueluche, são dadas na infância. Mas, como as mulheres engravidam décadas depois, entende-se que é importante reforçar a proteção — explica o obstetra e ginecologista da clínica Fertipraxis Roberto Antunes, que é especialista em reprodução humana pela Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA).

A vacinação nas mães também garante em parte a imunização dos bebês.

— A ideia de vacinar a mulher no momento em que está grávida é que ela consiga produzir anticorpos, principal mecanismo de defesa, e que eles sejam passados para o bebê pela placenta, e, depois do nascimento, pelo leite materno. A mãe funciona como uma grande fábrica de anticorpos — afirma a pediatra Bárbara Furtado.

Porém, os anticorpos recebidos da mãe não duram muito tempo no organismo do bebê, e por isso ele precisa seguir o próprio calendário vacinal, que começa com as vacinas BCG e hepatite B, ao nascer.

— Quando o bebê ganha o anticorpo da mãe, ele recebe a proteção, mas não consegue produzir seus próprios anticorpos. Para que sua medula passe a trabalhar para proteger seu organismo, ele tem que ser vacinado ou exposto ao patógeno que causa a doença — diz Roberto.

Vacinas feitas de vírus atenuado, como a do sarampo, são contraindicadas para as gestantes e bebês com menos de 6 meses. Isto ocorre porque, com o sistema imunológico debilitado, há chance de desenvolver uma versão leve da doença após receber a dose de imunização.

— Quando você está planejando sua gravidez, é importante checar sua carteirinha de vacinação e só começar a tentar engravidar pelo menos 30 dias após receber todas as doses imunizadoras — aconselha Roberto.

Vacinas recomendadas:

Hepatite B: Tríplice bacteriana (dTpa - Difteria, Tétano e Coqueluche):Gripe: