Saiba quanto o Flamengo pode ter que desembolsar para tirar Jorge Jesus do Benfica

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Jorge Jesus se mostrou disposto a retornar o Flamengo após ouvir as condições e os termos de um possível contrato apresentado pelos dirigentes rubro-negros. Mas a negociação para levar o Mister de volta à Gávea é complexa e inclui um alta multa rescisória.

No Benfica, o técnico é alvo de protestos de parte da torcida, pouco contentes com o futebol da equipe, terceira colocada no Campeonato Português e classificada às oitavas da Champions League. Mas até uma possível demissão seria complexa para o clube: esbarraria em uma multa de 6 milhões de euros (pouco menos de 40 milhões de reais).

O valor é o mesmo que o Flamengo precisaria pagar para levá-lo antecipadamente, no início da temporada brasileira. O atual contrato do técnico vai até o fim da temporada europeia, ou seja, junho de 2022. O valor também abrange a comissão técnica do Mister, que inclui nomes como o auxiliar João de Deus, que esteve na Gávea ao lado do treinador.

Na primeira passagem rubro-negro, Jesus recebia 3,7 milhões de euros anuais, incluindo comissões. Nos câmbio de hoje, cerca de 24 milhões de reais, o equivalente a 2 milhões de reais mensais. A negociação, mesmo excluindo a multa rescisória, promete ser custosa.

Por conta disso, o vice-presidente Marcos Braz e o diretor executivo de futebol Bruno Spindel devem se sentar em breve com o presidente do Benfica, Rui Costa, para tratar da negociação. Uma das opções seria tentar diminuir esse valor.

— Há uma questão e não tenho problemas em dizer isto. Neste momento o ambiente em torno de Jorge Jesus no Benfica não é fácil, porque não está a ganhar. Depois há um somatório de coisas, em que o menos responsável é o Flamengo. Está a fazer a parte que lhe compete, até porque há ano e meio aconteceu-lhes a mesma coisa: o Jorge estava quietinho e sossegado no Flamengo, tinha renovado contrato, e os órgãos de comunicação social e o Benfica carregaram em cima até chegar — recordou Luís Miguel Henrique, advogado do treinador, em entrevista ao jornal português "Record".

Vale lembrar que, hoje, o presidente do Benfica já não é mais o mesmo que tirou o treinador do Flamengo. Luís Filipe Vieira, amigo pessoal de Jesus, renunciou à presidência do clube em julho deste ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos