Salário de Bolsonaro pode chegar a R$ 80 mil brutos por mês; entenda

Os vencimentos mensais do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) podem chegar a R$ 80 mil. Derrotado na eleição presidencial do ano passado, o ex-mandatário tem garantidas duas fontes de remuneração. E ainda pode contar com uma terceira proveniente de um cargo partidário.

Investigação: Empresário ligado a Jair Renan Bolsonaro é preso por fraude em compra de armas

Veja como era: Lula quer sala de gabinete presidencial igual a de seus outros dois mandatos

Por ser capitão reformado do Exército, o presidente recebe R$ 11.945,49 brutos por mês. Esta é uma das remunerações que Bolsonaro tem garantida.

Além dos vencimentos como militar, o ex-presidente também vai receber uma aposentadoria pelo tempo em que foi deputado federal. O benefício foi concedido pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), em dezembro do ano passado. O valor deve ficar em torno de R$ 30 mil reais.

Bolsonaro ainda pode receber R$ 39,2 mil mensais por ser presidente de honra do PL. O presidente do partido, Valdemar Costa Neto, fez o convite após a derrota para Lula nas urnas, em outubro do ano passado.

Entenda, em cinco pontos: as acusações e suspeitas envolvendo ministra do Turismo do governo Lula

O valor acertado pelo PL equivale ao teto constitucional do setor público. O partido, no entanto, vai pagar apenas se Bolsonaro retornar ao Brasil.

O ex-presidente viajou para a Flórida dois dias antes do fim de seu mandato e está sem data para voltar. Aliados acreditam que ele permanecerá no país por três meses.

Mas o retorno ao Brasil ainda não garante o pagamento a Bolsonaro. O partido também depende de uma canetada do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, para que tenha recursos.

As contas da sigla estão bloqueadas desde que o PL apresentou uma ação pedindo a anulação de cerca de 300 mil votos apenas no segundo turno. Moraes atendeu a um pedido da legenda e liberou verbas para pagar a folha de pagamento do PL de dezembro, mas o contracheque de Bolsonaro não está contabilizado.