Salário do presidente da Apple dependerá mais da performance da ação em 2023

(Reuters) - O pacote de remuneração do presidente-executivo da Apple, Tim Cook, para o ano fiscal de 2023 deve ser menor do que no ano passado e dependerá mais do desempenho das ações da fabricante do iPhone em relação aos rivais, mostraram documentos.

A remuneração de Cook para o ano fiscal de 2022 encerrado em setembro foi de 99,4 milhões de dólares, ligeiramente superior aos 98,7 milhões que ele recebeu no ano anterior, informou a empresa em registros de valores mobiliários.

Para 2023, a meta de remuneração de Cook foi fixada em 49 milhões de dólares, mais de 40% abaixo do salário de 2022. A Apple fez as mudanças depois que 64% dos acionistas aprovaram o pacote salarial de Cook em sua reunião anual no ano passado, abaixo dos 94,9% do ano anterior.

A maior mudança ocorreu nos prêmios de ações da Cook.

Para o ano fiscal de 2022, a Apple concedeu a ele 75 milhões de dólares em prêmios de ações, metade dos quais com base no desempenho das ações. Para o ano fiscal de 2023, a meta de prêmio de ações da Cook foi reduzida para 40 milhões, com 30 milhões do total dependendo do desempenho das ações.

Se as ações da Apple atingirem os limites de desempenho, os 30 milhões em prêmios de desempenho poderão dobrar para pelo menos 60 milhões de dólares.

(Por Stephen Nellis)