Novo pacote explosivo deixa 2 feridos com gravidade em Austin, nos EUA

Austin (EUA), 18 mar (EFE).- Pelo menos duas pessoas ficaram feridas com gravidade neste domingo devido a uma nova explosão na região sudoeste de Austin (Texas), nos Estados Unidos, sem que se saiba se o fato tem a ver com a recente detonação de dois pacotes-bomba nessa mesma área, informou a polícia.

O Departamento de Polícia de Austin informou que, após a explosão, os serviços de emergência transferiram com urgência dois jovens com ferimentos graves.

Por enquanto, o estado de ambos não apresenta risco de morte, segundo confirmou o chefe de polícia de Austin, Brian Manley, em entrevista coletiva no local.

Manley também explicou que a equipe especial de explosivos da polícia está investigando outra "mochila suspeita" encontrada na região, mas afirmou que a situação está sob controle.

O novo incidente aumenta a preocupação da comunidade, já que esta é a quarta explosão em menos de um mês que acontece na capital texana.

Nas anteriores, dois homens afro-americanos morreram e duas mulheres, uma delas de origem hispânica, tiveram que ser hospitalizadas devido às lesões sofridas pelas explosões.

O incidente acontece justo no mesmo dia em que as autoridades aumentaram para US$ 115 mil a recompensa para quem oferecer informações úteis para resolver essa série de casos.

O nervosismo também chegou ao festival cultural South by South West (SXSW), que aconteceu nos últimos dias em Austin, quando uma ameaça de bomba levou ao cancelamento de vários eventos na noite de sábado em uma casa de espetáculos na cidade.

Nesse caso, a polícia local conseguiu deter o suspeito, um jovem de 26 anos que foi colocado à disposição da Justiça horas mais tarde, acusado de um crime grave por ameaça terrorista.

No entanto, em relação aos pacotes explosivos, acredita-se que todos os casos têm um mesmo autor, mas o departamento de polícia local e o FBI, a polícia federal de investigação, continuam sem esclarecer os motivos e os responsáveis.

Os agentes de segurança recomendam a todas as pessoas que não abram nem manipulem correspondências que não são esperadas e da qual desconheçam o remetente. EFE