Salário mínimo para 2022 pode chegar a R$ 1.200

·2 min de leitura
  • Reajuste foi causado pelo aumento do Índice Nacional de Preços ao Consumidor, que mede a inflação do ano

  • O aumento, no entanto, não melhora o poder de compra do trabalhador

  • Nova estimativa deve causar um gasto de R$ 11 bilhões a mais nas contas públicas

A Constituição Federal Brasileira determina que o salário mínimo seja corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior.

É por isso que após a fala de Esteves Colnago, secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, de que a projeção do INPC deste ano subiu para 9,1%, muitos pararam para refazer suas contas sobre quanto seria o novo salário mínimo.

Leia também:

Em agosto o INPC anunciado no ano marcava 8,4%, com isso a previsão do salário mínimo de 2022 estava em R$ 1.169. Agora com o novo reajuste, o valor sobe para 1.200,1.

Embora seja um aumento acima do esperado, este não pode ser classificado como um aumento real, pois é feito apenas para corrigir os efeitos da inflação. Dos anos de 2011 até 2019, além da correção com o INPC, o salário também contou com um aumento baseado no Produto Interno Bruto (PIB), dando assim um incremento no bolso dos brasileiros.

Atualmente, com a inflação em alta, o salário mínimo atual já perdeu valor a ponto de estar abaixo que o piso de 2020, ou seja, os R$ 1.100 atuais valem cerca de R$ 1.039, enquanto o mínimo do ano passado era R$ 1.045

Além de definir a base salarial dos brasileiros, o salário mínimo também é usado para guiar o reajuste dos benefícios da Previdência, como o INSS, o abono salarial, o benefício de prestação continuada e o seguro-desemprego. Devido a isto, estima-se que o novo salário gerará um encargo de R$ 11 bilhões adicionais nas contas públicas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos