Sam Taylor-Johnson, de '50 tons de cinza', vai dirigir longa sobre Amy Winehouse

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Amy Winehouse vai ganhar uma cinebiografia dirigida por Sam Taylor-Johnson, a mesma diretora de "Cinquenta Tons de Cinza".

Emmy 2022: 'Succession' lidera indicações ao prêmio; veja lista completa de indicados

Anitta: cantora entra para o livro dos recordes com sucesso de 'Envolver'

A cineasta britânica era amiga de Amy Winehouse, e o longo foi aprovado pela família da cantora. No passado, o pai da cantora, Mitch Winehouse, criticou o documentário "Amy", dirigido por Asif Kapadia e vencedor do Oscar 2015 em sua categoria.

A cinebiografia de Amy Winehouse tem o título provisório de "Back to Black", título do segundo álbum de estúdio da cantora, e o roteiro está em fase inicial. Ainda não foi divulgado quem interpretará a protagonista.

Elvis Presley: autópsia em segredo e 12 mil remédios, os mistérios que ainda cercam a morte do 'Rei do Rock'

Esta não é a primeira tentativa de um longa sobre Amy Winehouse. Em 2015, uma cinebiografia estrelada pela atriz Noomi Rapace foi anunciada, mas o filme não foi a frente.

Sam Taylor-Johnson dirigiu "Nowhere Boy", sobre a juventude do Beatle John Lennon. Elogiado, o filme a credenciou para dirigir o o primeiro longa da franquia "Cinquenta Tons de Cinza", baseada nos livros de EL James. Por conta de desentendimentos com a autora, Taylor-Johnson decidiu não dirigir o segundo longa da franquia, "Cinquenta Tons Mais Escuros". Mais tarde, ela afirmou que tinha se arrependido de dirigir o primeiro filme da série.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos