Biden leva Virgínia, Carolina do Norte, Alabama e Tennessee na 'Superterça'

Os pré-candidatos democratas à presidência dos EUA Joe Biden (e) e Bernie Sanders (d)

O ex-vice-presidente dos Estados Unidos Joe Biden venceu nesta terça-feira as primárias da Virgínia, Carolina do Norte, Alabama, Tennessee e Oklahoma, impondo uma clara derrota a Bernie Sanders, que levou em Vermont e no Colorado, segundo projeções dos meios de comunicação após o fechamento das urnas.

Os eleitores democratas de 14 estados se pronunciam nesta terça para eleger o candidato que desafiará o presidente republicano Donald Trump nas eleições de novembro.

A primeira vitória de Biden nesta "Superterça" ocorreu na Virgínia, estado que concede 99 delegados à convenção democrata, que em julho elegerá o candidato presidencial do partido.

A Corolina do Norte, com uma população negra relativamente ampla, contribui com 110 delegados à convenção.

O Alabama, com 52 delegados, deu uma vitória fácil em 2016 à Hillary Clinton, finalmente confirmada candidata democrata à presidência.

O Tennessee - onde as primárias foram perturbadas por uma série de tornados - tem 64 delegados na Convenção, e Oklahoma, 37.

"Estou vivo, não me enterraram. Não morri. Estou de volta", comemorou Biden após as primeiras vitórias nesta "Superterça".

Sanders, que tenta manter a liderança após vencer em New Hampshire e Nevada e terminar quase empatado em Iowa, venceu nesta terça em Vermont, onde é senador, somando 16 delegados, e no Colorado, que leva 67 delegados à Convenção.

Na "Superterça" votam 14 estados - além do território não incorporado de Samoa americana e os democratas residentes no exterior - para eleger 1.357 delegados à convenção democrata de julho, um terço do total.

São necessários pelo menos 1.991 delegados para obter a candidatura presidencial do partido.