Santa Catarina deve ter neve nesta terça-feira (1º)

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Um ciclone extratropical que chegou ao Sul do Brasil neste fim de semana trouxe uma forte massa de ar frio de origem polar que avança pelos estados de Santa Catarina e Paraná.

Atípico para esta época do ano, o frio pode provocar chuva congelada, geada e até neve nas regiões mais altas, como a serra catarinense, onde o fenômeno nunca foi registrado nesta época do ano.

Segundo o Epagri/Ciram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina), nestas quarta (2) e quinta-feira (3), o ar mais frio e seco deixa o tempo estável em todo estado, com temperaturas que podem ir de 0°C a -4°C nas áreas altas do Planalto Sul, e de 4°C a -1°C no Oeste, Meio-Oeste e Planalto Norte, com condição para formação de geada.

Não se descarta, ainda, a possibilidade de geada de forma bem isolada também no Alto Vale do Itajaí e Florianópolis serrana.

Na estação meteorológica de São Joaquim (rede do Inmet), que tem quase 40 anos de medição de dados, o menor registro de temperatura, em meses de novembro, é de -1,5ºC, em 5 de novembro de 1992.

Considerando toda a série histórica, desde 1983, são 18 dias com registro de temperaturas abaixo de 3°C no município, em novembro, aponta o Epagri/Ciram.

O meteorologista do instituto, Marcelo Martins, lembra que a frente fria que chegou ao estado neste domingo (30) trouxe aumento de nebulosidade e pancadas de chuva com trovoadas e raios, desde a divisa com o Rio Grande do Sul.

Nesta segunda (31), houve queda de temperatura, que chegou a 1°C em Urupema, e risco de temporais com queda de granizo, que podem atingir Florianópolis e o Vale do Itajaí.

Já para a serra catarinense, com a aproximação da massa de ar frio e da grande umidade, não se descarta a possibilidade de chuva congelada, geada e até neve, na madrugada desta terça (1º).