Santa Cruz convida César Maia para vice e coordenador dos programas de governo e comunicação

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO — Pré-candidato ao governo do Rio, o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz (PSD), convidou o ex-prefeito da capital fluminense César Maia (PSDB) para ser o vice na chapa apoiada por Eduardo Paes (PSD). De acordo com Santa Cruz, César também seria responsável por coordenar o programa de governo e a comunicação da campanha. Na avaliação do pré-candidato, a presença do ex-prefeito na chapa traria a credibilidade necessária para os projetos focados na geração de empregos e renda.

Economista, César Maia atualmente cumpre mandato como vereador. Ele foi preso durante a Ditadura Militar e se auto-exilou no Chile. Felipe é filho de Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, estudante de Direito que desapareceu em 1974, preso por militares agentes do Doi-Codi, no Rio de Janeiro. A dobradinha entre eles fortaleceria a oposição a Bolsonaro e também fortaleceria a aliança com o PSDB fluminense, Rodrigo Maia, filho de César. O Cidadania também faz parte da coligação.

— Seria uma honra ter o César Maia como vice. Quero tê-lo como uma espécie de co-governador, uma figura que colabore com toda a sua experiência, conhecimento político e estratégico na campanha. E, é claro que este nome traria solidez à aliança com o PSDB —, afirma Santa Cruz.

Procurado, César Maia disse ainda não ter recebido formalmente o convite.

Equipe definida

Santa Cruz já definiu os nomes da equipe de marketing político para as eleições deste ano. Entre os contratados, chama atenção a agência AM4, que coordenou o marketing eleitoral e a captação financeira para as campanhas de Jair Bolsonaro e do PSL em 2018, e ficará responsável pelas redes sociais do candidato apoiado pelo prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes (PSD). Em depoimento à CPMI das Fake News, no ano passado, o empresário Marcos Aurélio Carvalho, um dos sócios da agência, negou qualquer vinculação do seu trabalho com empresas que operariam envios em massa de mensagens de WhatsApp. Até hoje, a CPMI não apontou conduta ilícita por parte do profissional.

Nomeado como integrante da equipe de transição do governo Jair Bolsonaro, Carvalho deixou o grupo antes mesmo da posse. A saída ocorreu após o empresário declarar ao GLOBO que não se via ocupando um cargo na nova gestão, mas que aceitaria o papel de conselheiro informal. As declarações provocaram desconforto no núcleo duro do presidente eleito e irritaram Carlos Bolsonaro, filho de Jair e vereador no Rio. A presença de profissionais de estratégia digital na campanha contrariava Carlos, que administra o perfil pessoal da família.

De acordo com Santa Cruz, o marketing da campanha ficará a cargo do publicitário João Kalache. Além do trabalho em agências, Kalache atuou nas campanhas de Axel Grael à prefeitura de Niterói, Caio Vianna em Campos, e do próprio Neves, em duas ocasiões. O atendimento à imprensa ficará com a Torre Comunicação.

Apadrinhado por Paes, Santa Cruz foi o último, entre os nomes apontados como principais pré-candidatos ao governo Rio, a definir seu time de marketing. Ele pretende focar na capital fluminense, mas também percorrer o interior do estado ao lado dos deputados da nominata do PSD, Cidadania e PSDB — partidos que devem compor a chapa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos