Santander prorroga prazo de contratação de crédito imobiliário com carência de seis meses

Nos seis meses de carência, o mutuário vai pagar apenas os seguros e a tarifa bancária

O Santander anunciou, nesta quarta-feira, a prorrogação das condições especiais para contratação de crédito imobiliário. Os clientes terão 6 meses de carência para o início do pagamento integral das parcelas até o dia 31 de dezembro de 2019. A oferta é válida para cartas de crédito aprovadas até esta data, com validade por mais 90 dias.

Nos seis meses de carência, o mutuário vai pagar apenas os seguros e a tarifa bancária. Os juros do período em que o cliente não paga as parcelas serão incorporados ao saldo devedor do financiamento imobiliário. Para ter acesso às condições, o comprador do imóveis precisa ser cliente do banco.

A oferta no crédito para aquisição de imóveis é válida apenas para as novas operações da modalidade imóveis residenciais novos ou usados, que usam a taxa referencial (TR) para correção das prestações.

Taxa de juros

A taxa de juros praticada pelo banco é a partir de 7,99% ao ano e o montante liberado pelo Santander vai até 80% do valor do imóvel e dividido em 35 anos, ou 420 parcelas.

O cliente pode ainda somar a renda com mais de uma pessoa, mesmo sem ter parentesco, para a análise de crédito e utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), se aplicável.

— Durante o período da carência, nosso cliente terá mais folego para mobiliar, decorar ou fazer reformas — disse Paulo Duailibi, superintendente executivo de Negócios Imobiliários do Santander Brasil.