Santo André pode ser campeão se Paulistão não recomeçar... e pode não ter time se torneio voltar

Debaixo de tempestade, Santo André conseguiu empatar com Corinthians em Itaquera (Marcello Zambrana/Agif)

Poucos times no Brasil vivem uma situação de extremos como o Santo André. O time era dono da melhor campanha do Paulistão até a paralisação do torneio, por causa do Coronavírus. Desta maneira, pode até ser declarado campeão caso o campeonato não seja recomeçado. Mas, se a bola demorar a voltar a rolar no estadual, existirá a chance de o Ramalhão não ter time para colocar em campo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Quinze jogadores dos 21 jogadores contratados para o Paulistão terão seus contratos encerrados nos próximos dias, de acordo com o presidente do clube, Sidney Riquetto. “No próximo dia 7, acabam os contratos de Fernando Henrique, Nando Carandina, Odair Lucas, Rodrigo, Vitinho, Cristian, Fernandinho, Jocinei, Luizão e Buiu”, conta o presidente.

Leia também

“No dia 9, ficamos sem Ronaldo e Douglas Baggio. No dia 10, é a vez dos contratos do Branquinho e do Ricardo Luz. Aí, em 22 de abril, termina o vínculo do Marlon”, acrescenta Sidney Riquetto, listando as 15 baixas do Ramalhão.

A possibilidade de renovação desses contratos é pequena, levando em consideração a condição financeira do clube. “Temos uma folha salarial de R$ 486 mil, sem encargos. E se o Paulistão demorar mais três meses para voltar? Como a gente faz para bancar todo esse período sem jogos?”

A ideia do presidente do Santo André é pedir a antecipação de uma parte da receita de 2021 para honrar com o último salário desses jogadores cujos contratos estão vencendo. “É questão de honra para nós arcar com os compromissos, ainda mais porque esses jogadores nos levaram à primeira colocação geral do campeonato”, diz.

Se o Paulistão não for recomeçado, o Santo André pode ficar com o título e com mais R$ 5 milhões, prêmio prometido ao campeão. E tem mais: o clube garantiria as classificações para a Copa do Brasil e a Série D do Brasileiro do ano que vem.

Mas, se a bola voltar a rolar, o Ramalhão pode entrar em campo com um time completamente desfigurado, correndo risco de perder a vaga na próxima fase do Paulistão - restam dois jogos e o Ramalhão ainda pode ser ultrapassado por Palmeiras e Novorizontino, ambos de seu grupo.

Vale lembrar que o Santo André já recebeu três das quatro cotas de TV pela participação no estadual, que é de R$ 4,8 milhões. Ou seja, o Ramalhão embolsou R$ 3,6 milhões. O R$ 1,2 milhão restante está atrelado à realização da reta final do campeonato.