Santos perde do Juventude e vê fantasma do rebaixamento assombrá-lo

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Santos perdeu para o Juventude por 3 a 0 na tarde deste domingo (26) e chegou à marca de dez jogos sem vencer -dos quais oito foram pelo Nacional. A partida, realizada no estádio Alfredo Jaconi, foi válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o time paulista estaciona nos 24 pontos e pode terminar a rodada na zona de rebaixamento. O Grêmio, com 22 pontos, encara o Athletico neste domingo, às 18h15. O Juventude contabiliza 26 e deixa a zona de rebaixamento.

A equipe paulista nunca disputou a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, algo que o torcedor tem como orgulho. Algo que está ameaçado pelo pífio desempenho na temporada.

A superioridade dos santistas na etapa inicial deu esperança ao torcedor, que não comemora uma vitória da equipe desde o dia 1º de agosto -1 a 0 sobre a lanterna Chapecoense, quando o time alvinegro era comandado pelo técnico Fernando Diniz.

Contra um time que figurava na zona do rebaixamento, o Santos impôs um bom começo de jogo e teve chances, com Marinho e Léo Baptistão, para abrir o placar na etapa inicial. Principal jogador santista, Marinho não marca um gol desde o último 10 de julho, quando fez de pênalti sobre o Palmeiras. Em campo, parecia ansioso.

Em sua primeira finalização, o Juventude abriu o placar. Aos 45 minutos, Guilherme Castilho, cobrando falta da intermediária, mandou a bola na área, e o centroavante Ricardo Bueno completou de cabeça.

No segundo tempo, o Santos já não tomava iniciativa, e o jogo ficou truncado. Fábio Carille tirou o zagueiro Danilo Boza e colocou atacante Diego Tardelli.

Em seguida, Guilherme Castilho reapareceu, desta vez cobrando escanteio na área, e Dawhan desviou para ampliar, aos 18 minutos.

O pesadelo santista aumentou aos 38, quando Castilho marcou o seu depois de ter dado duas assistências.

O Santos agora terá uma sequência bem complicada no Nacional. Na próxima rodada, a equipe de Carille recebe o Fluminense, no domingo (3), às 18h15, na Vila Belmiro. Depois, tem pela frente o rival São Paulo, no dia 7, no Morumbi, e o Grêmio no dia 10, na Vila. O time fecha o tour de confrontos complicados contra o Atlético-MG, no dia 13, no Mineirão.

Já o Juventude volta a jogar pelo Brasileiro no domingo (3), contra o Palmeiras, no Allianz Parque.

JUVENTUDE

Douglas; Michel Macedo, Vitor Mendes (Didi), Quintero e William Matheus; Dawhan, Jadson, Guilherme Castilho (Ricardinho) e Wescley (Capixaba); Sorriso (Chico) e Ricardo Bueno (Roberson). T.: Marquinhos Santos

SANTOS

João Paulo; Danilo Boza (Tardelli), Emiliano Velázquez e Wagner Leonardo; Pará, Camacho, Jean Mota (Pirani), Carlos Sánchez (Lucas Braga) e Felipe Jonatan (Moraes); Marinho e Léo Baptistão. T.: Fábio Carille

Estádio: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)

Árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes (GO)

Auxiliares: Cristhian Sorence (GO) e Nailton Junior Oliveira (CE)

VAR: Wagner Reway (PB)

Cartões amarelos: Vitor Mendes, William Matheus, Sorriso (J)

Gols: Ricardo Bueno, aos 45min do primeiro tempo; Dawhan, aos 18min e Guilherme Castilho, aos 38min do segundo tempo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos