Santos pode perder mando de campo por baqueta arremessada em árbitro

·1 min de leitura
Marcelo de Lima Henrique registrou ataque em súmula. Foto: (Fernanda Luz/AGIF)
Marcelo de Lima Henrique registrou ataque em súmula. Foto: (Fernanda Luz/AGIF)

O Santos pode perder um grande aliado nesta reta final de Campeonato Brasileiro: a torcida na Vila Belmiro. Isso porque o clube foi denunciado e será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa de incidentes na partida contra o América Mineiro no fim de outubro.

Na partida, torcedores alvinegros arremessaram uma lata de lixo atrás de um dos gols da Vila Belmiro, deixando inúmeros objetos próximos das quatro linhas do gramado. O item em questão que gerou o registro de Marcelo de Lima Henrique foi uma baqueta, provavelmente utilizada para tocar instrumentos musicais das torcidas mandantes, arremessada contra o quarteto de arbitragem na saída de campo.

Leia também:

A denúncia contra o Peixe se baseia no artigo 213, inciso III, 1º parágrafo do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de "lançamento de objetos no campo ou local de disputa do evento esportivo". Caso o clube seja punido pelos auditores, a pena pode ser de um a dez jogos sem mando de campo.

O julgamento está marcado para o próximo dia 23, terça-feira, onde o Santos saberá se terá de mandar as partidas contra o Fortaleza, no dia 25, e contra o Cuiabá, em 9 de dezembro, sem torcida ou até mesmo longe da Vila Belmiro.

Em 12º lugar na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, o Santos ainda busca garantir a vaga na Série A. Apenas três pontos distanciam a equipe comandada por Fábio Carille do primeiro clube a ser rebaixado, atualmente, o Juventude.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos