São Paulo abre inscrição para testes da vacina contra a Covid-19; saiba detalhes

·3 minuto de leitura
A worker arranges Hepatitis-A vaccines for packing at Sinovac Biotech Co. Ltd. headquarters in Beijing November 24, 2005. China's State Food and Drug Administration has approved the commencement of human clinical trials for Sinovac's Pandemic Influenza (bird flu) vaccine prototype, the company announced on its website. REUTERS/Claro Cortes IV
Inscrições para seleção dos voluntários da 'Coronavac' começou nesta segunda-feira (13). (Foto: REUTERS/Claro Cortes IV)

O governo de São Paulo abriu, nesta segunda-feira (13), as inscrições para os testes em voluntários da “Coronavac”, a vacina contra o novo coronavírus que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech.

A fase de testes clínicos envolverá a aplicação e acompanhamento clínico de 9 mil voluntários em 6 diferentes estados no país. Nessa primeira etapa de testes, marcada para começar na próxima segunda (20), os voluntários deverão ser obrigatoriamente profissionais de saúde que estejam em atendimento à vítimas da Covid-19.

Leia também:

O voluntário deverá realizar um cadastro primário em um portal criado pelo governo de São Paulo. Sem colocar seus dados pessoais, o voluntário deverá preencher sua cidade, se possui registro em Conselhos Regionais de Saúde e identificar se trabalha ou não na linha de frente do combate ao novo coronavírus.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Também deverá responder se possui qualquer comorbidade ou são de grupos de risco para a doença; se está grávida; se já foi infectado pela Covid-19 anteriormente e se participa de algum outro estudo de vacina em andamento no Brasil.

Caso sejam considerados aptos, os voluntários são convidados a entrar em contato com os 12 centros de pesquisa que realizarão os testes para prosseguir com o cadastro. “Essa primeira etapa é totalmente sigilosa. Não é coletado os dados inicialmente e por isso é de forma anônima”, explica diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

OS TESTES E A SELEÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS

A “Coronavac” já foi submetida a testes em humanos na China. Na fase 1, as doses foram aplicadas em 144 voluntários, e na fase 2 foram ampliadas para 600 voluntários, todos na China. Se der certo, a estimativa é que esteja disponível à população em junho de 2021.

Para avançar à produção de escala industrial, é esperado que a CoronaVac alcançe ao menos 85% de eficácia contra o novo coronavírus na fase 3, segundo Sérgio Cimerman, médico infectologista do Instituto Emílio Ribas.

Covas também explicou que após a seleção dos 9 mil voluntários, a aplicação da vacina será “um para um” - um voluntário recebe a vacina, enquanto outro voluntário recebe um placebo, uma substância sem efeito. “A pessoa tem que estar próxima desses 12 centros e concordar em comparecer periodicamente para que sejam colhidas amostras de sangue para acompanhamento”, explicou Dimas Covas.

VACINA SERÁ TESTADA EM 5 ESTADOS

Além de São Paulo, a vacina será testada em outros cinco estados brasileiros: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Distrito Federal. Na capital paulista, além do Instituto Butantan, os testes também serão realizados pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP; pelo Instituto de Emílio Ribas; e pelo Hospital Albert Einstein.

Já em outras regiões do estado, foram selecionados os centros do Hospital das Clínicas da Unicamp; a Universidade Municipal de São Caetano do Sul; a Faculdade de Medicina de São José Rio Preto e o Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto.

Fora do estado, a testagem da vacina será realizada pela Universidade de Brasília (UnB); pelo Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro; no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos da Universidade Federal de Minas Gerais; no Hospital São Lucas da PUC do Rio Grande do Sul; e Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná.

A autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para início dos testes, aval aguardado pelo governo do estado, aconteceu na sexta-feira (4).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos