São Paulo deve ter novo pico de casos de covid nas próximas semanas, diz secretário municipal

·2 minuto de leitura
SAO PAULO, Jan. 29, 2021 -- People wearing face masks are seen at a subway station in Sao Paulo, Brazil, Jan. 28, 2021. Brazil on Thursday reported 61,811 new COVID-19 cases, taking its nationwide tally to 9,058,687, said the Health Ministry.
   The country also registered 1,386 more COVID-19 deaths in the previous 24 hours, raising the national count to 221,547, it said. (Photo by Rahel Patrasso/Xinhua via Getty) (Xinhua/Rahel Patrasso via Getty Images)
Cidade de São Paulo deve ter aumento de casos de covid-19 e internações no mês de junho (Foto: Xinhua/Rahel Patrasso via Getty Images)
  • São Paulo deve ter novo pico de casos e internações por covid-19 em junho

  • Administração municipal teme colapso hospitalar por falta de leitos

  • Números podem chegar aos índices de abril, mês mais letal da pandemia

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, alertou que a capital deve ter um pico de novo casos de covid-19 e também de internações nas próximas semanas. A perspectiva é que a cidade tenha índices parecidos com os do mês de abril, o mais letal da pandemia de covid-19.

“Nossa equipe de planejamento imagina que por volta do dia 17 nós podemos ter uma taxa de ocupação semelhante àquela que foi no pico da segunda onda no mês de abril. Portanto, é um momento de preocupação da volta da circulação das pessoas como se já não estivéssemos mais em pandemia na nossa cidade”, declarou o secretário ao Bom Dia SP, da TV Globo.

Leia também

Edson Aparecido mostrou preocupação e revelou que a ocupação de leitos para pacientes não-covid está acima de 90%. O temor é de que haja um colapso no sistema de saúde da capital paulista por falta de vagas.

“Dessa vez, nós estamos com um problema grave. Tanto as taxas de ocupação dos leitos covid como não-covid, todas elas muito altas. Então, aquele trabalho de reversão de leitos, convertendo leitos não-covid para covid e vice-versa, nós estamos muito no limite disso”, declarou.

A ideia da cidade de São Paulo é aumentar o número de leitos, mas Aparecido alerta que a medida pode não ser suficiente, devido à lentidão no processo de vacinação e a baixa adesão às medidas de isolamento.

“Nós vamos abrir agora mais 250 leitos de UTI até o dia 20 de junho, mas isso tudo vai se tornando insuficiente se nós não conseguirmos fazer uma transição nesse momento que nós estamos vivendo para o processo de vacinação, de imunização de toda a população. Nós teremos, sem dúvida nenhuma, situações muito difíceis na rede, no sistema de hospitais da nossa cidade.”

A perspectiva do secretário é que a vacinação contra a covid-19 só esteja avançada em São Paulo em dezembro.

Confira o calendário de vacinação contra a covid em SP:

  • 7 de junho: pessoas com comorbidades entre 18 a 29 anos e pessoas com deficiência permanente (BPC) de 18 a 29 anos

  • 9 de junho: profissionais da educação de 45 e 46 anos

  • Entre 1 e 20 de julho: pessoas de 55 a 59 anos

  • Entre 21 e 31 de julho: profissionais da educação entre 18 e 44 anos

  • Entre 2 e 16 de agosto: 50 a 54 anos

  • Entre 17 e 31 de agosto: 45 a 49 anos

  • Entre 1 e 10 de setembro: 40 a 44 anos

  • Entre 11 e 20 de setembro: 35 a 39 anos

  • Entre 21 e 30 de setembro: 30 a 34 anos

  • Entre 1 e 10 de outubro: 25 a 29 anos

  • Entre 11 e 31 de outubro: 18 a 24 anos

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos