São Paulo deve voltar à fase vermelha da quarentena

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Intense movement of passengers, wearing face protection masks at Luz station, central region of the city of São Paulo, Brazi, on 31st August, 2020. The state of São Paulo is close to the mark of 30 thousand deaths due to the new coronavirus , according to data released by the State Department of Health. In all, the state records 29,978 reported deaths, an increase of 34 deaths compared to the last bulletin. August 31, 2020. (Photo by Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images)
São Paulo registrou, nas últimas quatro semanas, um crescimento de 54% nos casos e de 34% nos óbitos causados pela Covid. (Foto: Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images)

O governo de São Paulo deve anunciar, na tarde desta terça-feira (22), o retrocesso de todo o estado para a Fase Vermelha do Plano São Paulo, a mais restritiva do programa de regras das medidas restritivas devido à Covid-19.

Neste momento, as 16 regiões do estado encontram-se na Fase Amarela, decretada no último dia 30 de novembro. As informações foram antecipadas pelo jornal Folha de São Paulo.

Em reunião nesta manhã com o governador João Doria (PSDB), os integrantes do Centro de Contingência contra o Coronavírus definiram o tempo de duração da medida e quais setores serão impactados.

Leia também

Segundo a definição original do Plano São Paulo, a fase vermelha permite o funcionamento apenas de atividades consideradas essenciais, como serviços de saúde e supermercados.

São Paulo registrou, nas últimas quatro semanas, um crescimento de 54% nos casos e de 34% nos óbitos causados pela Covid. O governo teme uma explosão de infecções nas festas de Natal e Ano Novo.

Dados das companhias de telefonia móvel mostraram que a taxa de isolamento no estado no sábado (19) foi de 40%. Um índice considerado positivo pelo governo estadual é acima de 50%.

Segundo dados apresentados pelo governo nesta segunda (21), na última semana epidemiológica foram 7.191 novos casos -número semelhante ao que foi registrados nos meses de junho, julho e agosto. Há quatro semanas, o registro de novos casos foi de 4.666.

Ao todo, já foram registrados 1.388.043 casos positivos em São Paulo e 45.136 mortes pela doença desde o início da pandemia, em fevereiro. A média diária de mortes no estado atingiu 151, contra 113 pessoas morreram em função da Covid-19.