São Paulo registra maior número de mortes por covid desde início da pandemia

·2 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - JANUARY 07: An aerial view of a burial of a Covid-19 victim at the Vila Formosa cemetery during the coronavirus (COVID-19) pandemic on January 7, 2021 in Sao Paulo, Brazil. Brazil has registered over 7.8 million confirmed cases of the virus since the pandemic began, while the official death toll from COVID-19 is nearing 200,000, the second highest in the world. (Photo by Miguel Schincariol/Getty Images)
Vocas abertas no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (Foto: Miguel Schincariol/Getty Images)

Nesta terça-feira, 2, o estado de São Paulo registrou o maior número de mortes pelo coronavírus desde o início da pandemia. Foram 468 óbitos em decorrência da covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados da Secretaria da Saúde do estado. Com isso, São Paulo soma 60.014 mortes desde que a pandemia chegou ao Brasil.

No mesmo período, foram registrados 10.168 casos da doença no estado. Referência em São Paulo e em todo o Brasil, o Hospital Israelita Albert Einstein teve recorde no número de pessoas internadas com covid-19, com 162 pacientes.

Leia também

O estado de São Paulo chegou a 2,05 milhões de pessoas infectadas pela covid-19. O número de pacientes internados em estado grave cresceu. Segundo dados do G1, no sábado, 27, havia mais de 7 mil pessoas internadas em UTI com covid-19, número mais alto desde o início da pandemia.

Antes, o índice mais alto de internações havia sido em 29 de julho, quando 6.250 pessoas estavam em leitos de UTI. A previsão do governo do estado é de que o sistema de saúde entre em colapso nas próximas semanas.

Diante do aumento de casos, o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, defendeu que as escolas sejam fechadas em todo o estado. “Isso é um tema que estamos discutindo. Se estamos entendendo que as pessoas estão ameaçadas frente ao vírus, frente a um colapso, temos de avaliar a circulação das pessoas em situações que poderiam ser evitadas e uma delas é a escola”, disse em entrevista à CBN.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), instaurou um toque de recolher entre 23h e 5h, com o objetivo de intensificar a fiscalização contra aglomerações no estado. 

Outros estados do Brasil apresentam quadros ainda mais graves, como Santa Catarina, que decidiu transferir pacientes para o Espírito Santo por falta de leitos. No Rio Grande do Sul, o estado decretou bandeira preta e vê o sistema de saúde em colapso. Na Bahia, a restrição de circulação foi intensificada por autoridades. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos