São Paulo sanciona lei que aumenta salário para funcionários municipais

·2 min de leitura
  • Objetivo da nova legislação é modernizar e valorizar o funcionário público

  • Estima-se que as mudanças demandam R$ 1 bilhão em investimentos da Prefeitura

  • Neste ano o governo municipal também abriu 1.068 cargos na Educação Infantil.

Nesta terça-feira (07), o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB) sancionou dois projetos de lei aprovados pela Câmara Municipal.

O primeiro é o PL 650/2021, que reestrutura as carreiras de nível básico e médio. O segundo é o 652/2021, que reformula a valorização de benefícios e as gratificações de difícil acesso.

“Essas duas leis têm o compromisso de atender todo o funcionalismo público, principalmente auxiliando aqueles que trabalham nos pontos mais distantes da cidade”, comentou o secretário municipal da Casa Civil, Ricardo Tripoli.

A nova legislação tem como objetivo modernizar a gestão pública e valorizar os servidores. Através dela, o salário inicial para cargos de nível básico e médio na Prefeitura será 45% e 58% maior, respectivamente.

Ao todo, serão beneficiados com o aumento 20,6 mil servidores de nível básico e 13,5 mil de nível médio.

"Essa proposta é consistente e importante avanço que valoriza o funcionalismo público de São Paulo", disse Nunes.

Leia também:

"Tenho que fazer um agradecimento muito grande à Câmara Municipal. Nada do que estamos conseguindo avançar seria possível se não fosse todo empenho, dedicação, compreensão, e mais do que tudo isso, a relação de confiança no nosso trabalho", concluiu.

A Prefeitura paulistana pretende investir mais de R$ 1 bilhão somente no ano de 2022 com essas novas mudanças. “O diálogo é sempre a melhor forma de construirmos uma democracia sólida, em que pesam as divergências e muitas vezes as ideias, e o resultado está aí. Como nunca aprovamos na Câmara aprovamos projetos de envergadura para a cidade fazendo este bom combate onde é a cidade que ganha”, disse o vereador Fábio Riva.

Investimentos na Educação

Outras propostas já haviam sido concretizadas neste ano, dentre elas estava a criação de 1.068 cargos na Educação Infantil. Os cargos estão planejados para o atendimento de crianças de zero a três anos de idade nos CEIs (Centros de Educação Infantil) e nos CEMEIs (Centros Municipais de Educação Infantil).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos