Sassou deve ampliar governo de 36 anos após eleições presidenciais na República do Congo

Hereward Holland
·1 minuto de leitura

Por Hereward Holland

BRAZZAVILLE (Reuters) - Denis Sassou Nguesso deve ampliar seu governo de 36 anos na República do Congo, apesar da crise econômica na nação produtora de petróleo da África Central, após as eleições presidenciais deste domingo.

O principal adversário do presidente, ex-ministro do Governo, Guy-Brice Parfait Kolelas, estava no hospital com Covid-19 e pode ser transferido para a França, afirmou a campanha de Kolela.

Mesmo assim, o governo parecia não querer dar chance ao azar. Houve um blackout de internet ao redor do país neste domingo, segundo o NetBlocks, que monitora a internet.

Sassou, ex-paraquedista de 77 anos, chegou ao poder em 1979. Ele perdeu a primeira eleição com múltiplos partidos em 1992, mas retornou à presidência em 1997 após uma guerra civil. Ele posteriormente mudou a constituição para estender os limites de mandato.