SBT bate Jornal Nacional e Bolsonaro ironiza Globo em noite do 36º título carioca do Flamengo

Jorge Nicola
·3 minuto de leitura
Bolsonaro ironiza TV Globo apontando para o logo do SBT durante a final do Carioca (Divulgação/PR)
Bolsonaro ironiza TV Globo apontando para o logo do SBT durante a final do Carioca (Divulgação/PR)

A quarta-feira foi quase perfeita para o torcedor rubro-negro. Teve título, lucro alto com transmissão própria, vitória na audiência em cima do Jornal Nacional e provocação do presidente da República em cima da rival Globo. Só faltou o “fico” de Jorge Jesus, que segue absolutamente em silêncio sobre a proposta que tem do Benfica.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

De qualquer maneira, enquanto aguarda pelo português, o Flamengo pode festejar: já são 36 títulos cariocas, cinco de vantagem para o Fluminense, segundo maior campeão estadual. Jorge Jesus emplacou sua quinta taça em um ano no Rubro-Negro, tornando-se o segundo técnico mais vitorioso da história do clube - Carlinhos é o primeiro com seis taças. JJ tem mais taças do que derrotas (5 a 4).

Leia também:

Gabigol, mesmo sem participar da finalíssima, emplacou mais uma artilharia pelo Fla: com oito gols, ele foi o máximo goleador do Carioca, repetindo o que já havia feito na Libertadores, no Brasileiro e no Carioca do ano passado.

Em relação à TV, mais boas notícias: o SBT ficou bastante satisfeito com os resultados de audiência e faturamento comercial. A ideia era vender cinco cotas nacionais, mas a procura foi tão grande que a emissora de Silvio Santos emplacou uma sexta venda. Enquanto rolou o Fla-Flu, o SBT teve média de audiência maior do que a Globo: 27,2 pontos contra 26,5.

E mais: durante o primeiro tempo, o SBT conseguiu bater o Jornal Nacional, que era líder de audiência desde 2015 - o último a superar o programa jornalístico da Globo havia sido “Os 10 Mandamentos”, novela exibida pela Record cinco anos atrás.

Só a FlaTV que não decolou como se imaginava. Tanto no primeiro quanto no segundo tempo, a emissora rubro-negra registrou como pico 1,3 milhões de espectadores. Desta maneira, ficou bem longe de bater o recorde da FluTV, que é de 3,59 milhões durante a disputa por pênaltis do Fla-Flu que decidiu a Taça Rio. Nesta quarta-feira, sem os direitos de transmissão do jogo, a FluTV teve média de 23 mil espectadores.

Faltou falar apenas de Jair Bolsonaro, presidente da República, e grande responsável pela transmissão da final no SBT. Afinal, foi ele quem assinou a Medida Provisória alterando os direitos de TV no Brasil e permitindo que o Fla vendesse seu jogo para a grande rival. Pois o presidente, que é palmeirense, se deixou fotografar com uma camisa rubro-negra assistindo à final. De quebra, com um sorriso maroto, ele apontava para o logo do SBT na tela, provocando a Globo, emissora com quem tem todos os problemas do mundo.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.