SC investiga casos e mortes de cães por ingerir petiscos chega a 10 estados

Mortes de cães se espalharam por nove estados e o Distrito Federal - Foto: Getty Images
Mortes de cães se espalharam por nove estados e o Distrito Federal - Foto: Getty Images
  • Mortes de cães por ingestão de petiscos contaminados se espalham por nove estados e o DF

  • Já são mais de 40 casos confirmados, e outros tantos ainda estão sendo investigados

  • Em Santa Catarina, duas mortes estão sendo especuladas como causadas pelo petisco

A Polícia Civil de Santa Catarina investiga o que seriam dois novos casos de mortes de cachorros após a ingestão de petiscos da marca Bassar. Já são nove estados, além do Distrito Federal, que registraram episódios confirmados.

Dois animais morreram e outros dois passaram mal após comerem os alimentos. Um dos casos aconteceu em Laguna, no litoral sul, onde um cachorro morreu há cerca de dois meses. O boletim de ocorrência, porém, só foi registrado essa semana.

De acordo com informações do g1, a Polícia Civil também confirmou na última quinta-feira (8) que está apurando a morte de outro animal em Itapema, no litoral norte.

Há, ainda, dois casos sendo investigados em Florianópolis, em que os cães passaram mal após ingerir os petiscos, mas não morreram.

Ao menos 40 mortes

Até a última segunda-feira (5), ao menos 40 mortes já haviam sido registradas como ocasionadas por intoxicação por monoetilenoglicol, substância encontrada nos alimentos.

A maioria dos casos aconteceu em Minas Gerais, mas há registros em outros oito estados, além do Distrito Federal: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Alagoas, Sergipe e Goiás.