Se não sair agora, sairá nas urnas pelo voto popular, diz Eduardo Leite sobre Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***(PORTO ALEGRE, RS, 04/01/2019)    Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, fotografado no Palácio do Piratini, sede do governo gaúcho. (Foto Leo Caobelli / Folhapress)
***ARQUIVO***(PORTO ALEGRE, RS, 04/01/2019) Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, fotografado no Palácio do Piratini, sede do governo gaúcho. (Foto Leo Caobelli / Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), um dos possíveis candidatos do PSDB para a disputa à Presidência, afirmou em manifestação neste domingo (12) que se o presidente Jair Bolsonaro "não sair agora, sairá nas urnas pelo voto popular".

"Não vamos deixar passar qualquer autoritarismo antidemocrático. Se não for para sair agora, sairá nas urnas pelo voto popular", disse ele.

Leite participou de ato com algumas centenas de manifestantes convocados pelo MBL, do PDT ao Novo, em Porto Alegre. Eles se reuniram na avenida Goethe, às 15h.

"Podemos ter visões diferentes de mundo, mais à esquerda, mais à direita, mas uma coisa que nos une é a certeza que a democracia é o caminho para o nosso país avançar", afirmou o governador, vestido com uma camisa escrito "Democracia".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos