Se o Carioca acabar hoje, o Fluminense é campeão? Checamos

Igor Siqueira

Com a pausa de 15 dias por causa do coronavírus - que tem tudo para ser estendida -, o desfecho do Campeonato Carioca vira uma incógnita. O Estadual foi pausado após a terceira rodada da Taça Rio, tendo o Fluminense como líder da classificação geral, com 24 pontos. O Flamengo foi campeão da Taça Guanabara e já tem vaga garantida em uma eventual final do torneio. Na classificação geral, o rubro-negro somou 22 pontos.

Muitos torcedores especulam sobre o que acontecerá se o calendário não tiver mais espaço para a conclusão do torneio. Em sites de torcedores do Fluminense, chegou a circular uma versão de que, nas condições atuais, o regulamento preveria que o título seria tricolor. Nós resolvemos checar.

O argumento de quem defendeu essa tese não se sustentou por muito tempo. O alicerce usado foi o parágrafo único do artigo 43 do regulamento do Série A do Carioca, que trata sobre a classificação geral.

"Parágrafo único – Na hipótese da não realização de partidas finais do campeonato, para apuração do 2º ao 12º lugares será observada a classificação geral obtida pelas associações em função do somatório dos pontos conquistados nos grupos A e B dos 2 (dois) turnos (Taça Guanabara e Taça Rio), aplicados os critérios de desempate do artigo 6º, quando couber".

O texto é claro e abrange a alocação dos times do segundo ao 12º, sem tratar do campeão. O diretor de competições da Ferj, Marcelo Vianna, faz questão de ressaltar:

— Esse cenário para o caso de não haver as partidas finais do Campeonato porque o mesmo clube venceu as duas Taças e tem o maior número de pontos. Não terminando o Campeonato, não existe campeão. Não há previsão (no regulamento) para um campeonato que não se finaliza - disse Vianna, que não promete solução imediata para o Estadual:

— Vamos pensar no problema maior que temos agora, que é esta pandemia.

Se o Estadual voltar a ser disputado na fórmula corrente, o Flamengo será campeão sem necessidade da final se vencer a Taça Rio e ultrapassar o Fluminense na classificação geral. Se o título do turno for rubro-negro e o Flu seguir no topo do somatório de pontos, os dois times se enfrentam em dois jogos decisivos.

Nesse cenário de incerteza, o que algumas federações estaduais tentam é uma articulação em prol de um desfecho similar para todos os campeonatos. Isso traria uma uniformidade de critérios de distribuição de vagas da Copa do Brasil e da Série D do Brasileirão. 

— Estamos dispostos. Em determinado momento, temos que tomar a decisão em conjunto, apesar das particularidades de cada campeonato. Uns podem conseguir terminar, outros não. Os que não terminarem, que se tenha uma decisão em conjunto - afirmou André Pitta, presidente da Federação Goiana.