Se tiver que trocar 10 vezes eu troco, diz Bolsonaro sobre comando da Petrobras

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira que, se for preciso, trocará 10 vezes o comando da Petrobras, e voltou a pedir que a estatal entenda a situação atual e que diminua a sua margem de lucro ao considerar o momento de guerra.

"Pessoal reclama que troquei quatro vezes o presidente da Petrobras. Se tiver que trocar 10 vezes, eu troco", disse ele, em sua tradicional live semanal nas redes sociais.

Para Bolsonaro, a política de preços da estatal não pode visar o "lucro pelo lucro". Ele afirmou que falta à estatal entender que se há consequência da pandemia de Covid-19 e da guerra da Ucrânia.

Apesar das declarações, o presidente fez questão de ressaltar que não há interferência na política de preços da Petrobras. Ele disse que se está em busca de alternativas.

Sem dar detalhes das eventuais tratativas, Bolsonaro repetiu que o Brasil está em negociações com a Rússia para comprar diesel a um preço mais barato do que o valor comprado, em média, pela Petrobras de outros países.

O presidente disse que mudanças recentes aprovadas pelo Congresso e adotadas pelo governo fizeram com que, em suas contas, o preço da gasolina ao consumidor tenha caído quase 2 reais por litro, e o valor do álcool pouco mais de 1 real por litro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos