Após se tornar russo, Depardieu falta à audiência na Justiça de Paris

PARIS - O ator Gérard Depardieu faltou nesta segunda-feira a uma audiência na Justiça de Paris, na qual responde pela acusação de dirigir uma scooter embriagado. Na noite anterior, ele compareceu a um evento da Fifa em Zurique, e tirou fotos alegres ao lado do chefe da federação, Sepp Blatte.

Segundo a emissora BBC, a ausência não justificada de Depardieu na corte francesa deve ter consequências para o ator. O seu caso pode ser transferido para uma corte criminal, que tende a ser menos leniente com os réus. A pena embriaguez ao volante na França vai de multa de 4,500 euros (cerca de US$ 5.800) a até dois anos de cadeia.

O ator se envolveu em uma polêmica sobre pagamentos de impostos na França, que o fez deixar o país e pedir cidadania na Rússia. A solicitação que foi concedida pelo próprio presidente Vladimir Putin, que já havia dado sinais em dezembro de 2012 que aceitaria dar asilo ao artista.

Na segunda-feira, ele negou que estivesse deixando a França por causa do aumento de impostos, alegando que, embora em posse de um passaporte russo, ele ainda era muito francês.

- Tenho um passaporte russo, mas continuo francês e provavelmente terei dupla nacionalidade belga. Mas se quisesse escapar do fisco, como diz a mídia francesa, eu teria feito isso há muito tempo - disse.

No mês passado, o primeiro-ministro francês, Jean-Marc Ayrault, chamou o ator de "patético" e o acusou de se mudar para a Bélgica para fugir de um aumento de impostos planejado pelo governo do presidente Françoes Hollande. Em resposta, Depardieu disse que estava deixando o país porque acreditava que o sucesso das pessoas estava sendo "punido" na França.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias