Secom ameaça jornalista por compartilhar charge contra Bolsonaro

·2 minuto de leitura
Archive Photo - Brazilian communications chief, Fábio Wajngarten, is seen during the national flag exchange ceremony, on January 21, 2020, at the Palácio da Alvorada, in Brasilia. Brazilian communications chief, Fábio Wajngarten, was at Mar-a-Lago as part of Brazilian government delegation, and was in close proximity to President Trump and Vice President Mike Pence tested positive for the new Coronavirus. (Photo by Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)
Fabio Wajngarten assumirá o posto de secretário-executivo do ministério das Comunicações (Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)

A Secretaria de Comunicação usou as redes sociais para ameaçar o jornalista Ricardo Noblat, da Veja, e o chargista Renato Aroeira por uma charge do presidente Jair Bolsonaro.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

A imagem foi repostada por várias pessoas na manhã desta segunda-feira, entre elas, o jornalista Ricardo Noblat, que escreveu “caiu na rede” e compartilhou a charge. A imagem coloca o presidente da República pintando a Cruz Vermelha e transformando e uma suástica, símbolo nazista.

A Secom retuitou o post de Noblat e afirmou que o jornalista e o chargista estão “imputando ao Presidente da República o gravíssimo crime de nazismo”. A Secretaria de Comunicação, em seguida, ameaça os dois: “A não ser que provem sua acusação, o que é impossível, incorrem em falsa imputação de crime e responderão por esse crime”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também

A Secretaria de Comunicação passa a integrar o ministério das Comunicações, criado pelo presidente Jair Bolsonaro e que tem como titular o deputado Fábio Faria, do PSD. Fabio Wajngarten passa, assim, a ser secretário-executivo do novo ministério.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.