Secretária do Tesouro dos EUA prevê desaceleração do crescimento americano

A secretária do Tesouro americano, Janet Yellen, disse neste domingo que prevê uma desaceleração no crescimento, mas ressaltou que uma recessão não é "inevitável".

Indicadores: Brasil tem retrocesso de até três décadas na economia, na educação e no meio ambiente

Patamar de 1990: Fome atinge 33,1 milhões de brasileiros, 14 milhões a mais em pouco mais de um ano

País do salário mínimo: Trabalhadores que ganham até o piso chegam a 38%

"Prevejo que a economia vai se desacelerar", declarou Yellen no programa "This Week", da rede ABC, dias depois de o Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) ter elevado suas taxas de juros de referência.

Mas "não acho que uma recessão seja inevitável, para nada", enfatizou.

Desigualdade na América: Disparidade financeira entre brancos e negros piora nos EUA

A economia dos Estados Unidos se recuperou vigorosamente do impacto da pandemia do coronavírus, mas a inflação galopante e os problemas nas cadeias de suprimentos ampliados pela invasão russa da Ucrânia aumentaram o pessimismo dos consumidores.

Medidas de combate a inflação

Brian Deese, diretor do Conselho Econômico Nacional, conselheiro econômico do presidente Joe Biden disse estar esperançoso de que o Congresso aprove medidas que o governo diz que ajudarão a combater a inflação nas próximas semanas.

Veja também: Tribunal dos EUA aprova plano de restruturação da Latam para sair da recuperação judicial

"Os preços estão inaceitavelmente altos no momento", disse Deese, em entrevista ao programa "Face the Nation", da CBS, no domingo. “É por isso que o presidente disse que precisamos fazer disso nosso principal foco econômico e fazer tudo o que pudermos para derrubá-los.”

Ele citou medidas para reduzir o custo de medicamentos prescritos, incentivos fiscais para energia e uma “reforma tributária há muito atrasada” como formas de ajudar as famílias americanas a lidar com a inflação mais rápida em 40 anos e sinalizar aos mercados que os EUA são “muito sérios”. sobre conter o aumento dos preços.

Caro: Último leilão para jantar com Warren Buffett bate recorde com oferta anônima de US$ 19 milhões

A Casa Branca e os democratas do Congresso estão em negociações avançadas sobre uma legislação que visa combater a inflação, conter o déficit orçamentário dos EUA e reviver partes da agenda econômica estagnada de Biden, disseram pessoas informadas sobre as negociações na semana passada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos