Secretário de Cultura Mario Frias comete gafe ao dizer que setor de eventos está 'dezimado'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Secretário especial de Cultura do governo federal, o ator Mario Frias cometeu uma gafe em vídeo compartilhado em suas redes sociais nesta terça-feira. Ao comentar a situação atual do setor de eventos no Brasil, ele teve um deslize ortográfico e usou a palavra “dezimado”, quando o correto é “dizimado”. O conteúdo já havia sido publicado pelo senador Flávio Bolsonaro (PL), que também aparece nas imagens, e foi repostado por Frias.

O vídeo trata de um veto do presidente Jair Bolsonaro à proposta de zerar impostos sobre a cadeia produtiva de eventos no Brasil. Segundo Flávio, o chefe do Executivo foi “obrigado a fazer” isso para “não incorrer em crime de responsabilidade”. O senador destacou, porém, que Jair é favorável à derrubada desse veto no Congresso, o que foi endossado pelo parlamentar.

Flávio disse ainda que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também votará a favor de reverter a medida “para fazer justiça com esse segmento que tanto sofreu com a pandemia”.

Ao agradecer a postura de Flávio, Mário Frias destacou a importância do incentivo ao setor de eventos, momento em que cometeu a gafe, repetida pela segunda vez na sequência da fala.

“É muito importante essa sensibilização do presidente porque é um setor que está ‘dezimado’. Não é uma questão mais se o setor está falido, não… O setor está ‘dezimado’!”, afirmou Frias.

Confira:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos