Secretário diz que 1.537 escolas no município do Rio voltarão a ter ensino presencial a partir de agosto

·1 minuto de leitura

O secretário municipal de Educação, Renan Ferrerinha, afirmou nesta quinta-feira que em 2 de agosto 1.537 escolas voltarão a funcionar presencialmente na cidade do Rio. Segundo o secretário, de um universo de 1.543 unidades escolares, apenas seis não retornarão as atividades por problemas estruturais. O objetivo é que todas elas voltem a reabrir até setembro. Ao todo, 644 mil alunos estão matriculados na rede municipal.

Há duas semanas, quando as aulas entraram de recesso, 1.526 escolas estavam abertas. Em duas semanas, a Secretaria Municipal de Educação conseguirá preparar mais 11 unidades para a reabertura.

Além disso, o secretário disse que todos os profissionais deverão ser vacinados até o começo de setembro com a segunda dose do imunizante contra a Covid-19.

— Temos um Comitê Científico que está nos assessorando. Tratamos esse retorno com urgência, porque a escola é o local mais seguro. Até porque com a ausência da escola a criança é empurrada para a informalidade, para o crime, para o trabalho infantil ou o nem nem. Terminamos o segundo semestre com essas escolas orfertanro o auxílio presencial. As que estão fechadas estão com problemas de estrutura. Mas será resolvida até o começo de setembro — disse Fereirinha.

Segundo secretário, 82% dos pais têm interesse que os seus filhos voltem presencialmente para a escola. Os alunos das seis escolas que estão em reforma terão aulas remotas, informou o secretário.

— Desde o começo do ano, o retorno não é obrigatório, é facultativo — finalizou o secretário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos