Secretário de Esporte deixa Prefeitura de SP para presidir partido de Moro no estado

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 19.11.2021 - O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB). (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 19.11.2021 - O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB). (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Thiago Milhim, secretário de Esporte da gestão Ricardo Nunes (MDB), deixou o comando da pasta. Sua exoneração foi oficializada na edição desta sexta-feira (7) do Diário Oficial do município.

Ele assumiu o comando da pasta de primeiro escalação em dezembro de 2020, após as passagens de Maurício Landim (PP), Jorge Damião, João Farias (Republicanos) e Carlos Bezerra Júnior (PSDB).

Milhim diz que recebeu convite da deputada Renata Abreu, presidente do Podemos, para se tornar presidente do diretório paulista da legenda. O ex-secretário também é vice-presidente nacional da sigla.

"Tive essa convocação partidária para estar à frente do partido no estado de SP. E teremos candidaturas a governo, Senado, deputados estaduais e federais. E temos a candidatura do doutor Sergio Moro. É o maior e mais importante estado da federação", afirma Milhim à coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

No estado, Milhim deverá ter atenção especial às candidaturas relacionadas ao MBL, cujos integrantes estão em negociações avançadas para migrar para o Podemos. O deputado Arthur do Val, atualmente no Patriota, deverá ser o candidato a governador.

Milhim diz que Nunes é um grande gestor e compreendeu sua necessidade de deixar o cargo. O prefeito afirmou à coluna que ainda não escolheu um substituto.

Carlos Vianna, chefe de gabinete, responderá pela pasta interinamente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos