Secretário do Tesouro chefiará Conselho Fiscal da República, anuncia Guedes

Marcello Corrêa, Manoel Ventura e Renata Vieira
O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida.

BRASÍLIA - O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, será o diretor-executivo do Conselho Fiscal da República, quando o órgão foi criado. O anúncio foi feito nesta quarta-feira pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante coletiva de imprensa em que fez um balanço dos trabalhos do governo neste ano.O Conselho Fiscal da República está previsto na proposta de emenda à Constituição (PEC) do pacto federativo, enviada ao Congresso em novembro. O colegiado terá a missão de avaliar as contas públicas da União, estados e municípios, abrangendo os Três Poderes.O projeto ainda está em tramitação no Congresso, mas Guedes disse que, quando o colegiado sair do papel, Mansueto será o responsável por comandar o órgão. Iniclamente, ele acumulará a função com a chefia do Tesouro.— Uma meta nossa importante é o pacto federativo, é uma transformação do Estado brasileiro. Estamos criando o Conselho Fiscal da República e o futuro diretor-executivo do Conselho Fiscal da República, que vai ser o Mansueto. Estamos designando o Mansueto para ser o primeiro diretor-executivo desse Conselho, por isso ele está aqui do meu lado — disse Guedes. — Ele vai começar acumulando, porque vamos tirar do papel. E lá na frente ele decola, e aí a gente vê como é que faz com o Tesouro.No início do mês, rumores sobre a saída de Mansueto começaram a circular no governo. O secretário já disse, no entanto, que, quando for sair, avisará com antecedência para preparar a transição. Mansueto está no cargo desde o governo do ex-presidente Michel Temer.