Secretaria estadual de Saúde lança painel de transparência sobre a fila da regulação

·2 min de leitura

RIO — A Secretaria estadual de Saúde lançou nesta quinta-feira um novo painel de transparência para ajudar a população a acompanhar a fila da regulação por consultas e exames do estado. O Sistema Estadual de Regulação (SER), controlado pelo governo estadual, é um sistema parecido com o Sisreg, mas tem a função de regular os procedimentos de alta complexidade.

Pelo novo Painel Ambulatorial será possível acompanhar mensalmente o número de vagas abertas para cada especialidade, separadas ainda pela quantidade oferecida por cada unidade de saúde. A população também poderá verificar o número de pessoas na fila em tempo real daquela consulta ou procedimento, além de ver a distribuição das vagas por todos os 92 municípios do Rio.

— É um passo importante para dar cada vez mais transparência ao processo de regulação de consultas. É possível ter informações da oferta de consultas por todos os prestadores de serviço, número de agendamentos realizados e até o número de faltas. Este é o primeiro passo e a ideia é avançar no processo de transparência para todos os inseridos no Sistema Estadual de Regulação consiga entender este processo e ter uma melhor ideia de como ele funciona — diz o secretário estadual de Saúde Alexandre Chieppe.

A última atualização do Painel disponível é referente ao mês de outubro, quando foram ofertadas mais de 21 mil vagas, mas apenas foram reguladas 13 mil, o que representa uma ociosidade de 35,5%. As quase oito mil vagas não reguladas estão concentradas em apenas 10% de todos os procedimentos oferecidos pela regulação.

Grande parte da ociosidade não foi agendada por falta de pacientes na fila precisando do exame ou consulta, como no caso da Ultrassonografia Geral, que não possui fila de espera e teve, em outubro, o dobro de vagas abertas do que novos pacientes. Também há casos em que as vagas surgem muito próximas da data da consulta ou que não há pacientes na fila com todos os pré-requisitos pedidos pela unidade para realizar o atendimento.

Na outra ponta, entre os maiores problemas está a consulta para a cirurgia ortopédica de joelho. Neste momento, 10.891 pacientes aguardam na fila para serem atendidos em uma das seis unidades que oferecem o serviço em todo o estado. Em outubro, 719 novos pacientes foram inseridos na regulação para passar pela consulta, mas, no mesmo mês, houve apenas 328 vagas em todo o estado.

Para tentar reduzir a fila secretaria estadual de Saúde planeja implantar uma consulta de triagem para avaliar quais pacientes possuem a real indicação da cirurgia de joelho e se ele tem condições clínicas de realizar o procedimento.

Outro problema que a regulação enfrenta é o alto número de faltosos. Para a consulta cirúrgica de joelho, por exemplo, menos de 60% dos pacientes agendados compareceram na unidade para a consulta. Ao todo, dos mais de 13 mil procedimentos agendados no último mês, apenas 66% foram realizados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos